Cidadeverde.com
Últimas

Governo vai comprar folga de policiais para aumentar efetivo em unidades socioeducativas

Imprimir

Foto: Letícia Santos/Cidadeverde.com

A governadora em exercício Regina Sousa autorizou na tarde desta segunda-feira (12) a convocação de efetivo policial extra, para manter a segurança nas unidades socioeducativas para adolescentes do sexo masculino, em Teresina. A medida é consequência do evento ocorrido no último domingo no Centro Educacional Masculino (CEM), quando alguns reeducandos depredaram parte das dependências do prédio. O ato provocou o isolamento de cinco alas da unidade, forçando a transferência de 45 internos.

“O plano prevê a compra da folga de policiais militares que se dispuserem a trabalhar. Esse efetivo será distribuído no CEM, no Centro Educacional de Internação Provisória (Ceip) e Complexo de Defesa da Cidadania (CDC), enquanto encaminhamos a solução definitiva”, explicou Wellington Rodrigues, gerente de apoio institucional do sistema socioeducativo.

O tumulto durou cerca de 90 minutos e foi controlado com o pronto emprego da PM e do Corpo de Bombeiros. Na unidade havia 92 adolescentes. A juíza da vara da infância e adolescência, Elfrida Beleza, confirmou que nenhum deles saiu lesionado. Parte dos internos foi transferida do CEM enquanto a equipe de engenharia promove o reparo das avarias. Segundo a Diretoria das Unidades de Atendimento Socioeducativo (Duase), 23 adolescentes foram para o Ceip e 22 para o CDC. Os dois espaços receberão reforço de policiais militares.

Regina Sousa determinou agilidade nas obras de recuperação do CEM para reestabelecimento da rotina. Já estava previsto para essa segunda-feirao (12), o início de uma reforma na unidade, que prevê melhorias nos alojamentos e, especialmente, instalação de itens de segurança para evitar entrada de drogas e celulares, constantemente arremessados de fora para dentro do CEM.

A Sasc informa que já conseguiu recuperar um alojamento nesta segunda-feira e trabalha para iniciar o retorno dos primeiros internos nas próximas 24 horas. “Vamos trazê-los de volta gradativamente, de acordo com o avanço das obras” finalizou Wellington Rodrigues.


Da redação
redacao@cidadeverde.com

Imprimir