Cidadeverde.com
Últimas

Ministro do Meio Ambiente é internado em UTI de hospital em Brasília

Imprimir

Foto: Marcelo Camargo/ Agência Brasil

Atualizada às 14h44

O ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, informou que o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, receberá alta do hospital agora à tarde. O ministro deu entrada ontem no Hospital das Forças Armadas (HFA), sentindo-se mal e foi internado para a realização de exames.

Todos os exames deram normais. "Foi estresse... vamos dizer.. ambiental", afirmou o ministro da Defesa. Segundo ele, as providências para alta já estão sendo tomadas e Salles deverá ir para casa.
 

Matéria original - 12h19

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, 44, está internado nesta quarta-feira (28) em uma UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do Hospital das Forças Armadas, em Brasília.

Segundo o Ministério da Defesa, o quadro clínico é estável. Ele deu entrada na unidade médica na terça-feira (27) com um mal-estar e sem sintomas.

De acordo com a pasta, a equipe do hospital optou pela internação para realizar exames de rotina e o quadro de saúde evoluiu bem, "sem intercorrências clínicas".

O ministro participaria pela manhã de uma cerimônia organizada pelas Forças Armadas. Segundo o Ministério da Defesa, ela foi adiada. Bolsonaro disse que não sabia da internação e foi informado pelos veículos de imprensa durante encontro com o presidente do Chile, Sebastián Piñera, nesta quarta.

"Ele está bastante jovem, né!? Mas ele não está nessa pilha de nervos. Nós estamos muito bem, estamos conversando e é uma pessoa excepcional", disse.

No final da manhã, após evento no Palácio do Planalto, o presidente disse que recebeu a informação de que Salles está bem e que logo receberá alta médica. "Já, já ele vai ter alta e vai vir me ver. Ele está com saudades de mim", disse.

O próximo boletim médico sobre o quadro clínico do ministro será divulgado às 16h desta quarta, segundo informou a pasta da defesa.

PEDIDO DE EXPULSÃO

Membros do Novo protocolaram, no último sábado (24), um pedido para que o ministro Ricardo Salles tenha sua filiação ao partido suspensa enquanto exerce seu cargo na Esplanada.

O requerimento enviado à Comissão de Ética da legenda pede ainda que o ministro seja investigado pelo partido, num procedimento que poderia levar à sua expulsão definitiva.

O pedido de expulsão é motivado pela conduta de Salles à frente do ministério em meio à crise das queimadas na Amazônia.

 

Fonte: Folhapress

Imprimir