Cidadeverde.com
Geral

Após nova licitação, obras do Museu da Imagem e do Som devem ser retomadas em outubro

Imprimir

Em construção desde 2016, o Museu da Imagem e do Som está com obras paralisadas. Segundo a Superintendência de Desenvolvimento Urbano (SDU) Centro-Sul, um novo processo licitatório foi aberto e a previsão é que na próxima terça-feira (24) uma nova empresa seja contratada para iniciar a obra.

Segundo o superintendente executivo da SDU Centro Norte, Marcio Sampaio, as obras do museu atrasaram por conta do não pagamento de recursos pelo Estado. “Iniciou-se a execução dos serviços mas por conta de uma não efetivação de firmação de contrato de contrapartida com o Governo do Estado e a obra acabou paralisando”, disse em entrevista à TV Cidadeverde.

Atualmente a obra é de responsabilidade apenas da prefeitura de Teresina.

Orçada em R$ 7 milhões com mais R$ 2,5 milhões em equipamentos com recursos do Banco do Brasil, o Museu da Imagem e do Som reuniu mais de 10 empresas interessadas na execução da obra. Atualmente a licitação encontra-se em fase de recursos.

Ainda de acordo com a SDU, cerca de 15% das obras foram implantadas no processo inicial. A prefeitura assegura a retomada das obras em outubro deste ano.

“Até o início do próximos mês, se não tivermos problemas em termos de processo licitatórios, a gente consiga emitir ordens de serviço para início da reforma do museu”, disse Sampaio.

O Museu da Imagem e do Som terá cinco pavimentos com loja, café, cineclube, auditório, estúdio de som, laboratório de cinema, ilha de edição, midiateca, videoteca, núcleo de digitalização, restauração e catalogação, laboratório de fotografia e espaço destinado a eventos. 

NOTA SECRETARIA DE ESTADO DE CULTURA - Cidadeverde.com

Em relação à informação de que o atraso nas obras do Museu da Imagem e do Som é consequência do não repasse da contrapartida do Governo do Estado, a Secretaria Estadual de Cultura – Secult, esclarece: 

A informação não procede, visto que até o momento, o Governo do Estado, através da Secretaria Estadual de Cultura, já destinou R$ 400 mil para a obra. O valor é referente a duas parcelas, apresentadas pela Prefeitura de Teresina ao Governo do Estado, até o momento. Recentemente, o ex-secretário de Cultura, Fábio Novo, tratou do assunto com o prefeito de Teresina, Firmino Filho. Na oportunidade, o prefeito afirmou a aquisição de um empréstimo, destinado a dar continuidade à obra. Desde então, a Prefeitura não apresentou mais nenhuma medição, nem parcela a ser paga pelo Governo do Estado, através da Secult. A Secretaria Estadual de Cultura reconhece a importância dessa obra para Teresina e, desde o princípio, quando o projeto foi apresentado, se coloca à disposição para ajudar na conclusão do Museu da Imagem e do Som.

Valmir Macêdo
valmirmacedo@cidadeverde.com

 

Imprimir