Cidadeverde.com
Cidades

Polícia apreende cartões do Bolsa Família na casa de enfermeiro no Piauí

Imprimir

Fotos: Divulgação Polícia Civil

A Polícia Civil de Guadalupe e Marcos Parente (a 354 km de Teresina) apreendeu nesta quinta-feira (19), mais de dez cartões do Bolsa Família e outros cartões de débito na casa de um enfermeiro concursado de Marcos Parente que é investigado por estelionato. A polícia identificou pelo menos 20 vítimas. 

Foram cumpridos dois mandados de busca e apreensão em imóveis do suspeito, que não se encontrava no local. Além dos cartões, os policiais encontraram cheques, promissórias e documentos pessoais de possíveis vítimas.  

A polícia apurou que o suspeito realizava empréstimos a terceiros e como garantia se pagamento fazia a retenção dos cartões magnéticos e documentos pessoais das vítimas, promovendo inclusive saques de benefícios sociais.

De acordo com o escrivão da regional de Guadalupe, Igor Leal, não havia mandado de prisão contra o enfermeiro, mas que ele deverá ser intimado para prestar esclarecimentos e depois da análise do material encontrado, o delegado poderá solicitar pela prisão preventiva. 

“São cartões de débito, mais de dez do Bolsa Família, promissórias, cheques, que contabiliza mais de 20 vítimas. A maioria de Marcos Parente, mas pode ter de cidades circunvizinhas também”, acrescentou o escrivão. 


Polícia Militar de Marcos Parente auxiliou no cumprimento dos mandados 

As investigações iniciaram após uma denúncia anônima no final do mês de julho. “Ele é enfermeiro com pós-graduação, que já foi professor da Uespi e é concursado do município e trabalha no hospital da cidade”, afirmou o escrivão Igor Leal.

 O inquérito é presidido pelo delegado Moises Aragão Linhares, que responde pela Delegacia de Marcos Parente, apura os crimes de estelionato (art 171 CP) e crime contra economia popular (Art. 4° "A" da lei 1.521/51) e de apropriação indébita, além dos crimes previstos nos art. 102 e 104 do Estatuto do Idoso, por apropriar-se de ou desviar bens, proventos, pensão ou qualquer outro rendimento do idoso e multa por reter o cartão magnético de conta bancária. 

As investigações continuam em andamento, não se descartando novos pedidos de prisão e autuação de envolvidos na formação de organização criminosa.

Qualquer denúncia pode ser efetuada através de contato com o número da Delegacia de Guadalupe 89 9 9410 1030 (telefone e whatsapp) ou pelo link (clique aqui).


Caroline Oliveira
redacao@cidadeverde.com

Imprimir