Cidadeverde.com
Geral

Em situação de abandono, Potycabana deve passar por reforma emergencial

Imprimir
  • unnamed_(5)1.jpg Fotos enviadas ao Cidadeverde.com
  • unnamed_(11).jpg Fotos enviadas ao Cidadeverde.com
  • unnamed_(12).jpg Fotos enviadas ao Cidadeverde.com
  • unnamed.jpg Fotos enviadas ao Cidadeverde.com
  • unnamed_(10).jpg Fotos enviadas ao Cidadeverde.com
  • unnamed_(6).jpg Fotos enviadas ao Cidadeverde.com
  • unnamed_(5).jpg Fotos enviadas ao Cidadeverde.com
  • unnamed_(4).jpg Fotos enviadas ao Cidadeverde.com
  • unnamed_(3).jpg Fotos enviadas ao Cidadeverde.com
  • unnamed_(2).jpg Fotos enviadas ao Cidadeverde.com

A aparência de abandono contraria o status de um dos principais pontos turísticos de Teresina. Atualmente, os visitantes que procuram o parque Nova Potycabana se deparam com quadras esportivas corroídas pela ferrugem, bancos quebrados, banheiros sem manutenção, quíosques literalmente se deteriorando pelo tempo, além de muita grama e folhas secas. 

Após inúmeras denúncias, o Cidadeverde.com visitou o parque e constatou a falta de manutenção. Para se ter uma ideia, apenas três funcionários estão responsáveis por toda a limpeza do parque, cerca de 43 mil metros quadrados. 

A situação vem se arrastando desde os primeiros meses do ano com a reforma administrativa do Governo do Estado, época de transição em que a Coordenadoria de Desenvolvimento Social e Lazer (CDSOL) deixou a administração do parque. Posteriormente,  a Fundespi (Fundação dos Esportes do Piauí) assumiu a direção, mas até lá, a Nova Potycabana ficou sem estar vinculada a nenhum órgão estadual, ou seja, sem ter a quem solicitar recursos. 

Fotos: Roberta Aline/ Cidadeverde.com

Ismael Silva assumiu a direção da Nova Potycabana em maio deste ano

"A reforma administrativa do Estado trouxe alguns prejuízos para a questão de gestão. Outrora, o parque era administrado pela CDSOL que foi extinta. Com isso, ficamos de maio a agosto sem um órgão vinculado, sem ter onde ir buscar recursos. Só em agosto, a  Fundespi assumiu", explica Ismael Silva, diretor-geral da Nova Potycabana, que assumiu a direção do órgão em maio deste ano. 

Entre os problemas críticos, ele pontua a falta de pessoal como um dos mais graves. Em entrevista ao Cidadeverde.com, Ismael revelou que da transição da CDSOL para a Fundespi foram demitidos cerca de 40% dos funcionários. 

Fotos: Roberta Aline/ Cidadeverde.com

A grama está totalmente seca em praticamente todo o parque

"Isso acabou trazendo prejuízos para o parque porque ficaram poucos funcionários para darem conta de um espaço tão grande. Para se ter uma ideia, na parte de serviços gerais seriam necessários pelo menos 10 funcionários", disse o diretor-geral do parque que comenta ainda sobre a situação da grama totalmente seca.

"Em relação à grama, a bomba d´água queimou justamente na época em que o parque não estava vinculado a nenhum órgão. Então, não tínhamos a quem solicitar. Ficou uma situação bem complicada. Conseguimos sanar o problema só em agosto. Agora, preciso de funcionários para regar essa grama", acrescenta. 

 

REFORMA EMERGENCIAL 

Fotos: Roberta Aline/ Cidadeverde.com

Situação de abandono de um dos quiosques do parque

Segundo Ismael Silva, o Governo do Estado está ciente da situação e, inclusive,  há um projeto em elaboração para reforma emergencial da Nova Potycabana. A expectiva é que a obra inicie ainda em 2019, porém sem data definida. 

Fotos: Roberta Aline/ Cidadeverde.com

Um dos vestiários do parque sem manutenção e, no momento da entrevista, não havia água no chuveiro

"Um check list foi repassado para a Fundespi para providenciar uma reforma emergencial. Essa reforma tem o aval do governador que já autorizou a elaboração desse projeto com alguns pontos cruciais que são a parte de banheiro, academia, pavimentação asfáltica da pista de caminhada e a parte de pintura das quadras. Isso é emergencial", disse Silva. 

Ele explica que a reforma será realizada por etapas, sem necessidade do fechamento do parque. 

 

RECONTRATAÇÃO DE FUNCIONÁRIOS

Se o início da reforma emergencial ainda não tem data definida, a recontratação dos funcionários demitidos durante a reforma administrativa parece mais perto. Segundo o diretor-geral,  o quadro de pessoal será restabelecido em outubro.

"Ficou definido que na primeira semana de outubro haverá a recontratação dos funcionários demitidos porque conseguimos comprovar a real necessidade", pontuou. 

Apesar dos inúmeros problemas, o diretor-geral do parque diz que não há atraso no pagamento de funcionários, bem como descontinuidade das atividades esportivas ofertadas gratuitamente no parque. 

"O que houve foi uma redução na quantidade de professores, mas mantivemos as aulas. Temos aqui, gratuitamente, aulas de patins, zumba e ginástica, capoeira e as aulas de skate serão retomadas em proporção maior", destacou Ismael Silva acrescentando que a segurança do parque, realizada pela Polícia Militar, também não foi afetada. 

Fotos: Roberta Aline/ Cidadeverde.com

No parque, a academia voltada para pessoas com deficência é o único espaço bem conservado

SOBRE O PARQUE

O parque funciona todos os dias da semana, nos horários de 5h ao meio- dia e das 15h às 21h. De acordo com a administração, cerca de 500 pessoas visitam o parque de segunda à sexta, sendo que nos finais de semana, o fluxo de visitantes é maior.

A Nova Potycabana foi reinagurada em 2013 com quadras esportivas, pistas para caminhada, ciclismo entre outros. Anteriormente, na década de 90, o espaço se chamava apenas Potycabana e funcionava como parque aquático. 

 

Graciane Sousa
[email protected]

  • potycabana_-14.jpg Roberta Aline/ Cidadeverde.com
  • potycabana_-13.jpg Roberta Aline/ Cidadeverde.com
  • potycabana_-11.jpg Roberta Aline/ Cidadeverde.com
  • potycabana_-10.jpg Roberta Aline/ Cidadeverde.com
  • potycabana_-3.jpg Roberta Aline/ Cidadeverde.com
  • potycabana_-2.jpg Roberta Aline/ Cidadeverde.com
  • potycabana_.jpg Roberta Aline/ Cidadeverde.com
  • potycabana_-6.jpg Roberta Aline/ Cidadeverde.com
  • potycabana_-4.jpg Roberta Aline/ Cidadeverde.com
  • potycabana_-17.jpg Roberta Aline/ Cidadeverde.com
Imprimir