Cidadeverde.com
Geral

Delegado confirma que suspeito de atropelar namorada e matar amiga é autuado por feminicídio

Imprimir

Foto: Josiane Sousa/ TV Cidade Verde

O suspeito de atropelar a namorada e um amiga, que morreu ainda no local, na madrugada deste domingo(29), deve responder por feminicídio. Pablo Henrique Campos Santos foi preso em flagrante e presta depoimento na Central de Flagrantes nesta tarde. O crime aconteceu na saída de um casamento na avenida Homero Castelo Branco, zona Leste de Teresina. 

A enfermeira Vanessa Carvalho, de 27 anos, amiga da namorada, morreu na hora. Ela atravessava a rua com a a companheira de Pablo, Anuxa Kelly Leite de Alencar, 34 anos, que foi socorrida e está no Hospital de Urgência de Teresina (HUT). Segundo testemunhas, Pablo havia discutido com Anuxa ainda na festa por ciúmes e no final ela teria saído no carro e ele a pé. Ela teria retornado para entregar o veículo a ele e ir embora com a amiga, quando ao entrar no carro, ele teria feito a curva e acelerado para cima das duas. A cena foi testemunhada pelo delegado de Polícia, Dyego Pascoal, que acionou a Polícia Militar e foi até a casa de Pablo, prendê-lo em flagrante. 

De acordo com o delegado geral Lucci Keiko, que esteve na Central de Flagrantes nesta manhã, Pablo Henrique será autuado por feminicídio tentado e consumado.

“Ele está sendo autuado em flagrante por feminicídio, na verdade, houve uma discussão prévia, testemunhada por várias pessoas, inclusive por um delegado de Polícia, que se encontrava no local e não restou dúvidas de que o atropelamento foi proposital. Um ato doloso praticado por ele”, afirmou o delegado geral. 

Durante todo o dia, um dos delegados de plantão na Central de Flagrantes, Bruno Meyer, ouve testemunhas, policiais militares que participaram da condução e o próprio suspeito. Que deverá passar por audiência de custódia nesta segunda-feira(30) para converter ou não sua prisão em preventiva. 

Foto: Reprodução da TV

Estado de saúde da namorada

O HUT informou que Anuxa Alencar deu entrada às 5 horas da manhã no hospital e está consciente e orientada. Os exames foram finalizados e ela não precisará passar por procedimentos cirúrgicos, apesar de um traumatismo craniano leve e uma fratura no fêmur. 

Segundo o hospital, ela precisará ficar internada para fazer o tratamento à base de medicação tanto na cabeça quanto na perna. “A princípio foi cogitada a necessidade de uma cirurgia no fêmur, porém após a realização de novos exames o procedimento cirúrgico foi descartado”, informou a nota do HUT.

Foto: Reprodução Facebook Anuxa Alencar


Caroline Oliveira
[email protected]

Imprimir