Cidadeverde.com
Geral

No primeiro ato de violência procure uma delegacia, diz promotora

Imprimir

A promotora Amparo Paz, do Ministério Público do Estado (MPE), alerta mulheres que são vítimas de violência para o risco de serem vítimas de feminicídio.

Em entrevista à TV Cidade Verde nesta terça-feira (1), a promotora, que é coordenadora do Núcleo de Defesa da Mulher Vítima de Violência Doméstica e Familiar (Nupevid), orienta as vítimas a denunciarem.

“A denúncia é crucial, é importantíssima. A  primeira ameaça, o primeiro xingamento, o primeiro empurrão, a mulher deve denunciar para que essa violência não progrida, não culmine no feminicídio. É o ápice da violência”, aponta a promotora.

Amparo Paz explica que no primeiro ato de violência, a mulher deve procurar a delegacia ou usar ferramentas digitais, como o aplicativo Salve Maria. Em entrevista anterior ao Cidadeverde.com, ela chegou a afirmar que a sociedade está "assistindo um extermínio de mulheres".

Alegação da defesa

Sobre a possibilidade da sentença ser branda ao empresário investigado por ter atropelado a namorada e a amiga neste final de semana em Teresina, a promotora é otimista. “Tenho absoluta convicção que os colegas do júri estarão à altura para enfrentar essas supostas teses de defesa. São colegas preparado, são sensíveis à causa feminina”.

Órfãos pelo feminicídio

Amparo Paz lamentou ainda os traumas sofridos por crianças e adolescentes que são atingidos diretamente pelos crimes de violência contra a mulher. “Além de perder a mãe, ainda são testemunhas daquela crueldade realizada por aquele agressor. É uma consequência social que abala toda a sociedade”, disse.

Valmir Macêdo
valmirmacedo@cidadeverde.com

Imprimir