Cidadeverde.com
Política

Deputados são pegos de surpresa com encerramento das atividades da Chesf no Piauí

Imprimir

Foto:RobertaAline/CidadeVerde.com

A notícia do encerramento das atividades do Centro de Operações de Sistemas da Chesf no Piauí pegou de surpresa os políticos do Estado. Os parlamentares manifestaram surpresa pois acreditavam que o escritório seria mantido no Estado após anuncio feito pelo senador Elmano Férrer (Podemos).

O senador piauiense é o quarto vice-líder do governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL) no Senado Federal. Após reunião com o  presidente Companhia Hidrelétrica do São Francisco, Fábio Lopes Alves, Elmano fez um comunicado anunciado que o escritório permaneceria no Piauí. A noticia do encerramento das atividades surpreendeu. 

O deputado Henrique Pires afirma que vai ligar para Elmano em busca de informações. Segundo ele, se o encerramento se confirmar, o Piauí será prejudicado. 

“Vou ligar para o senador Elmano Férrer (Podemos). Eu lembro como se fosse hoje de um registro do comandante da Chesf nacional, do gabinete dele garantindo a permanência da Chesf no Piauí. Toda vez que se tem uma estrutura que presta serviço a sociedade e sai de um estado e vai para outro, toda sociedade piauiense fica prejudicada. Da mesma forma que prejudica quando sai, o Piauí ganha quando tem alguém lá em Brasília trazendo recursos para cá”, disse.

Henrique Pires afirma que é preciso uma atenção a situação dos funcionários da empresa. “Não só os funcionários ficam prejudicados, mas toda a sociedade. Vou ligar para Elmano Férrer que é o quarto vice-líder do governo Jair Bolsonaro no Senado. Queremos entender o que aconteceu e sem tem jeito de reparar esse dano ao estado. Fui pego com surpresa”, disse. 

O deputado Júlio Arcoverde também manifestou surpresa com a notícia. Segundo ele, é preciso se buscar maneiras legais de reverter a situação. Com a mudança, os serviços serão feitos agora pelo Centro de Fortaleza-CE. “É preciso buscar uma solução. O Piauí não pode ficar prejudicado’, afirmou.

 

Lídia Brito
[email protected] 

Imprimir