Cidadeverde.com
Viver Bem

Como melhorar a qualidade do sono das crianças

Imprimir

Foto: Pixabay/fotos gratis

Como anda a qualidade do sono do seu filho? Esse é um tema que os pais deveriam dar mais atenção, já que é de grande importância para o bom desenvolvimento da criança. É durante o repouso que os pequenos consolidam o que aprenderam enquanto estavam acordados, os hormônios responsáveis pelo crescimento agem com maior intensidade, o sistema imunológico é fortalecido e as energias são renovadas para o dia seguinte. 

Porém, para que a criança tenha uma boa qualidade do sono e assim um desenvolvimento adequado, não basta dar atenção apenas as horas dormidas. Fatores como o ambiente e uma rotina para dormir são essenciais para uma boa noite de descanso.

Uma pesquisa recente realizada por pesquisadoras da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS), revelou que crianças e adolescentes brasileiros apresentam hábitos inadequados de sono. O artigo apresentou dados que sinalizavam que 68,8% dos bebês dormem em uma posição inapropriada, além de mostrar problemas com a rotina do sono, como o uso de aparelhos eletrônicos na hora de dormir.

De acordo com a Consultora do Sono, Renata Federighi, criar uma rotina do sono para a criança vai ajudar a melhorar a qualidade do repouso dela, evitando problemas como sonolência durante o dia, alteração de humor e apetite, desatenção nas atividades escolares e do cotidiano. “Os responsáveis têm a função de regular o horário de ir para a cama das crianças desde os primeiros meses. Sempre criando uma expectativa boa para a hora de dormir. Evitando que a criança associe esse momento ao de um castigo ou de abandono”, comenta.

A especialista sugere algumas dicas para os pais deixarem o repouso dos filhos ainda melhor. “Mantenha o quarto escuro. Por causa do medo que algumas crianças têm, os responsáveis deixam algum tipo de luz acesa no quarto, às vezes até a da televisão. Porém a claridade interfere na produção de melatonina, hormônio que avisa o cérebro que é hora de dormir, o que atrapalha o sono dos pequenos”, explica.

Ainda com relação as luzes, e especificamente aos aparelhos eletrônicos, Renata aconselha a evitar o uso deles na cama, ainda mais quando os filhos estão em uma faixa etária mais avançada, entre 4 a 12 anos. Celulares, computadores e a televisão na hora de dormir não permitem que a criança relaxe para o repouso adequado.

As horas de descanso para cada idade não deve ser negligenciada. A orientação é de que recém-nascidos precisam dormir de 14 a 18 horas. Depois do primeiro ano de idade, a necessidade de sono diminui. Crianças com idades entre um e cinco anos precisam dormir entre 13 e 14 horas. Dos seis aos treze anos, a quantidade cai para 11 horas, em média, e adolescentes acima de 14 e adultos precisam descansar 10 e 8 horas em média, respectivamente.

Além disso, é indispensável que alguns hábitos sejam construídos na infância, como uma boa alimentação em refeições em horários pré-estabelecidos; em até 2 horas que antecedem ao sono, e a prática de exercícios físicos; que auxilia no combate ao estresse, favorece a qualidade ao sono e, consequentemente, resulta na renovação das energias do corpo. “Outra dica importante é se atentar à postura das crianças. A Academia Americana de Pediatria passou a recomendar que os bebês sejam colocados para dormir no berço, de barriga para cima. Já, a partir de 1 ano, pode-se iniciar a orientação postural para a criança, ensinando-a a dormir de lado e com um travesseirinho bem macio, que possa oferecer apoio e conforto para a cabeça, mas sem prejudicar a sua coluninha. Manter o ambiente arejado e o mais silencioso possível também pode ajudar a dormir melhor”, completa a consultora.

 

redacao@cidadeverde.com

Imprimir