Cidadeverde.com
Viver Bem

Osteoporose também compromete a saúde dos ombros e cotovelos

Imprimir

Foto: Pixabay/ fotos gratis

Segundo dados de 2017, da Federação Internacional de Osteoporose (IOF – International Osteoporosis Foundation), cerca de 10 milhões de brasileiros sofrem com a osteoporose, sendo em sua maioria idosos e mulheres pós menopausa. Entretanto, pessoas que sofrem com hipertireoidismo e artrite reumatoide, deficiência de vitamina D, anorexia, raquitismo e pacientes que fazem uso de remédios de uso prolongado, como corticoides, também podem desenvolver o problema.

Segundo o ortopedista especialista em cirurgia do ombro e cotovelo, Dr. Layron Alves, esta é uma doença progressiva e muitas vezes assintomática, que causa a perda acelerada de massa óssea, provocando a diminuição da absorção de minerais e de cálcio, fazendo com que os ossos fiquem mais fracos.

“O grande perigo da osteoporose é que ela aumenta o risco de fraturas, que podem acontecer após uma simples queda ou esbarrão, fazendo com que o paciente vá para o hospital, e só assim descubra a doença. Além disso, ela pode trazer também dores nos membros afetados, perdas de estatura e alteração na estrutura do ombro, comprometendo a postura”, explica o especialista.

O diagnóstico pode ser feito por uma série de especialidades médicas, que inclui o ortopedista. Por meio de história clínica detalhada, exames de radiografias, densitometria óssea e laboratoriais especializados é possível que o especialista identifique o problema. Em relação ao tratamento, casos mais simples podem ser tratados com o uso de medicamentos que estimulam a produção da massa óssea, já em casos de fratura, a cirurgia ortopédica pode ser necessária.

“Fazer atividade física feita regularmente para aumentar a massa óssea, ingerir quantidade adequada de alimentos ricos em vitamina D e cálcio, fazer banhos de sol, evitar o consumo excessivo de bebidas alcoólicas e realizar o acompanhamento médico de rotina são dicas de ouro tanto para quem está em fase de tratamento quanto para aqueles que desejam prevenir o problema”, finaliza Layron.  

 

redacao@cidadeverde.com

Imprimir