Cidadeverde.com
Política

Franzé diz que Teresina faz "feijão com arroz" e defende projeto do PT

Imprimir

O deputado estadual Franzé Silva, que disputa o posto de pré-candidato do PT a prefeito de Teresina em 2020, afirmou nesta terça-feira (29) que o PSDB faz uma administração "feijão com arroz" na capital. Segundo ele, a cidade apresenta problemas diversos como drenagem de ruas e transporte, além de não "pensar" o desenvolvimento. Franzé ainda defendeu que seu partido tenha projeto forte para disputar o Palácio da Cidade.

"A gente sabe as dificuldades que nós vivemos. Eu falo sistematicamente da questão das drenagens das ruas de Teresina. Uma chuva quando acontece de maior intensidade, é necessário que as pessoas parem suas motos para esperar a água baixar. A mesma coisa é o transporte urbano de Teresina. A presentou-se uma saída com o Inthegra, que está demorando mais, mas que está complicando também a vida das pessoas que usam seus próprios carros. Travou ainda mais a mobilidade urbana. Em relação aos empregos, nós sabemos que Teresina em 30 anos não desenvolveu um espaço para atrair empresas e o comércio vive por si só. Precisamos de uma prefeitura que pense", afirmou o deputado em entrevista à TV Cidade Verde.

Franzé disse ainda que o PT precisa de um nome que dialogue e um projeto consistente para apresentar à população. "Antes do nome nós precisamos de um projeto. E projeto se faz discutindo com formadores de opinião, faculdades, igrejas, associações de moradores, buscando uma interlocução para que a gente possa apresentar na época devida um projeto que tenha respaldo da população. A que a gente precisa ter é um nome que contraponha, com segurança, com argumentos e tenha um bom diálogo principalmente com outros partidos e com a sociedade civil organizada. Eu estou colocando meu nome, pois me credencio dessa forma. Eu faço política nessa cidade desde jovem. Estou preparado para fazer o debate de desenvolvimento. Não queremos fazer um debate por debater com a prefeitura de Teresina dizendo que é a pior gestão do mundo. Eu tenho dito, inclusive, que é uma gestão que deixa muito a desejar no sentido de evolução, mas que faz o feijão com arroz", declarou.

Foto: Yasmim Cunha

O deputado disse ainda que espera que seu partido cumpra o acordo de escolher o nome do candidato baseado em uma pesquisa. "Na minha casa nós acertamos esse acordo: esperar uma pesquisa e quem tiver melhor, um apoiar o outro. Atropelar a pesquisa é atropelar o acordo", finalizou.

Hérlon Moraes
[email protected]

 

Imprimir