Cidadeverde.com
Geral

Zona Sudeste ganha quase 11 mil unidades habitacionais em três anos

Imprimir

Fotos: Renato Bezerra


Seguindo os passos da família, a jornalista Nathércia Vasconcelos escolheu morar na região do Grande Dirceu, zona Sudeste de Teresina, onde os investimentos no setor imobiliário têm crescido muito. Somente nos últimos três anos, a região ganhou quase 11 mil unidades habitacionais, das quais 1.338 foram licenciadas este ano. 

 “Há 20 anos, meus pais mudaram de Floriano para Teresina e compraram uma casa no bairro Novo Horizonte, onde estamos até hoje. Como a família do meu noivo também mora na região, resolvemos comprar um apartamento aqui no ano passado para ficarmos perto da família e também pela boa localização e infraestrutura. Temos praticamente quase todos os serviços que encontramos no Centro da cidade, como bancos, escolas, lojas, praças, farmácias, além de ficar bem próximo aos shoppings da cidade, o que facilita o dia a dia de quem mora aqui”, comenta Nathércia.

Os investimentos que a região Sudeste recebeu nos últimos anos justificam a chegada de novos moradores. “São obras nas áreas de mobilidade, saúde, educação e lazer que impactam de forma positiva na qualidade de vida dos moradores e atraem mais investimentos do setor privado”, comenta o prefeito Firmino Filho, ressaltando que a prefeitura deve continuar investindo para fomentar ainda mais o crescimento da região.

A infraestrutura e a forte atividade econômica da região Sudeste são os  principais motivos para a escolha da área como moradia. “ Em 12 meses, vendemos mais de 500 unidades do novo condomínio e, por conta dos resultados positivos, já estamos planejando um próximo lançamento para este mês de novembro, com 344 unidades habitacionais”, conta  Alexandre Resende, gestor de vendas de uma construtora que investiu na região.

Obras impulsionam desenvolvimento econômico da região

Segundo o Superintendente da SDU Sudeste, Evandro Hidd, a região recebeu muitas obras que permitiram o seu desenvolvimento econômico, como o Complexo da Ponte Anselmo Dias, a Avenida Padre Humberto Pietrogrande, além do prolongamento da Avenida São Francisco.

“São cerca de R$ 90 milhões investidos em obras, que incluem ainda a reurbanização do Entorno das Hortas Comunitárias, praças e outras com recursos oriundos da Caixa Econômica Federal e próprios do Município. Temos ainda o Projeto pioneiro Traffic Calming, nas ruas Anchieta e Suez, que pretende tornar o tráfego mais calmo, além de aproximadamente 115 ruas que receberam pavimentação em paralelepípedo nos últimos três anos com investimento em torno de 4 milhões”, acrescenta Evandro.

Quem acompanhou o crescimento da região desde o início, ressalta as conquistas alcançadas ao longo do tempo. A aposentada Adalgisa de Sousa, de 66 anos, mora no Grande Dirceu desde outubro de 1980. “Vivi 23 anos no Dirceu II, onde criei meus filhos e netos. Acompanhei a construção de escolas, a chegada das linhas de ônibus, bancos e tantas outras conquistas, o que transformou nossa região numa cidade”, lembra.

Atualmente, ela mora no Loteamento Manoel Evangelista, que fica na região Sudeste, e diz que não troca o bairro por nenhuma outra área de Teresina. “Me apaixonei por esse lugar. É um bairro que me sinto segura e que é bem desenvolvido, com muitas casas, prédios, condomínios, transporte público, creches, escolas e praças”, completa.

Da Redação
redacao@cidadeverde.com

Imprimir