Cidadeverde.com
Geral

Caminhoneiro usa Whatsapp para burlar fiscalização: "bizu é passar de madrugada";

Imprimir
  • mad14.jpg Ascom PRF
  • mad13.jpg Ascom PRF
  • mad12.jpg Ascom PRF
  • mad11.jpg Ascom PRF
  • mad10.jpg Ascom PRF
  • mad9.jpg Ascom PRF
  • mad8.jpg Ascom PRF
  • mad7.jpg Ascom PRF
  • mad6.jpg Ascom PRF
  • mad5.jpg Ascom PRF
  • mad4.jpg Ascom PRF
  • mad3.jpg Ascom PRF
  • mad2.jpg Ascom PRF
  • mad1.jpg Ascom PRF

Áudios divulgados pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) revelam que caminhoneiros - flagrados carregando madeira ilegal na operação Caroá II - alertavam em grupos de Whatsapp outros motoristas sobre a fiscalização da PRF no Sul do Piauí. Nas mensagens, os homens, usam gírias para alertarem sobre a operação chamando a madeira de "suco de pica-pau". Na operação, 20 pessoas foram detidas. 

Um dos motoristas chegou a desabafar, alegando ter sido injustiçado com a apreensão da madeira. “É covardia demais. Eu tô avisando pro pessoal que puxa o suco de pica-pau porque eu já tô aqui. Eu tô certo e tô preso, imagina o cara que anda errado. E tem mais seis carros aqui. Só pra vocês ‘ficar’ ligado. Não quero que ninguém passe pela covardia que eu tô passando aqui”, reclama no áudio.

Em dez dias de operação, 492 m³ de madeira irregular foram apreendidas no Piauí, o que seria suficiente para fazer a cobertura de mais de 300 casas populares.

Foto: Reprodução PRF

Um outro caminhoneiro chega a informar, em um segundo áudio, que só não foi vistoriado pela PRF porque um carro fazia a guarda da carga, indo na frente para alertar possíveis blitz. 

“Olha o tanto de caminhão preso em São Raimundo Nonato no Piauí. Nós só não caímos porque estava batendo de carro pequeno na frente. Tem uma operação aqui até dia 5, com Federal, Ibama”, avisa. 

Um homem que também não é identificado nas mensagens avisa que um carro estaria seguindo os caminhões para informar qual rota a fiscalização deveria tomar para vistoria das cargas suspeitas. 

“Vou passar um recado para vocês que estão carregando 'suco': ali em canto do buriti tem um carro preto que acompanha o cara carregado de madeira, ele vem acompanhando o cara até passar o trevo em São João do Piauí pra dizer pra PRF se o cara (motorista) vai entrar em São João do Piauí ou se o cara vai reto. Ai ele liga pra PRF que vem encontrar com o cara na estrada”, diz no áudio.

Nas mensagens, os homens dão até dicas de horários em que a madeira ilegal pode passar sem risco de ser fiscalizada. “O bizu é passar de madrugada, entendeu? De 7h da noite em diante é tudo limpo”, informa.  

Todo o material apreendido será doado para instituições cadastradas junto ao Ibama.

Valmir Macêdo
[email protected]

Imprimir