Cidadeverde.com
Esporte

Árbitro sofre racismo durante jogo no Albertão no Dia da Consciência Negra

Imprimir

Um árbitro de futebol foi vítima de racismo durante jogo no Albertão na noite desta quarta-feira (20). O juiz Iudiney Silva estava apitando a partida do River X Timon, pelo Campeonato Piauiense Sub-15, quando foi xingado de "nego urubu ladrão" e que deveria "voltar para o lixão". O episódio aconteceu em data comemorativa ao Dia da Consciência Negra.

Iudiney Silva gravou um vídeo relatando o crime. 

"Sofri ofensas racistas vindo de um torcedor riverino, infelizmente no Dia da Consciência Negra eu pude viver na pele esse tipo de preconceito no qual está muito enraizado na sociedade", disse o árbitro.

Como não tinha policiamento no Albertão, o suspeito não foi preso em flagrante. O árbitro registrou Boletim de Ocorrência.

A Federação de Futebol do Piauí, que desde o ano passado faz campanha contra o racismo em campo, condenou a atitude do torcedor. A Federação assinou um TAC (Termo de Ajuste de Conduta) para coibir e punir os atos de discriminação como racismo e homofobia durante os campeonatos piauienses.

"É um ato revoltante e estaremos adotando as providências", disse Robert Bown Carcará, presidente da Federação de Futebol do Piauí.

Foto: divulgação arbitragem

O presidente da Comissão Estadual de Arbitragem, José Steifel, informou que é o terceiro caso de racismo em campo envolvendo campeonatos piauienses. Um jogador do Piauí foi vítima de racismo, um árbitro em um jogo em Campo Maior também e agora do caso de Iudiney Silva. 

José Steifel destacou que Iudiney é árbitro desde os 14 anos é faz um trabalho respeitável na categoria. 

"Condenamos esse comportamento, é preciso ser rechaçado veementemente, vamos cobrar das autoridades punições e que atos de racismo sejam combatidos em campo. Somos irmãos, mas a discriminação ainda está muito enraizada", disse José Steifel. 


Flash Yala Sena
[email protected]

Imprimir