Cidadeverde.com
Geral

Grávida e mais oito são presos suspeitos de tráfico; grupo usava crianças como "olheiros"

Imprimir

Foto: Divulgação/DenarcTimon

Operação do  Departamento Estadual de Prevenção e Repressão ao Narcotráfico (DENARC) prendeu nove pessoas na manhã desta terça-feira (24) na cidade de Timon (MA). 

Entre os presos está uma mulher grávida. As prisões foram feitas na região "Beira de Linha", uma área próxima à Ponte Metálica onde há tráfico de drogas e intensa movimentação de usuários de entorpecentes tanto da cidade maranhense como de Teresina. O delegado Ricardo Freire conta que o local funciona como uma espécie de "cracolândia" e é ponto de receptação de produtos de furto e roubo. 

 Com as prisões, a polícia acredita ter desarticulado um dos principais grupos criminosos votados para o tráfico de drogas na cidade de Timon. No local a polícia encontrou crack,cocaína, maconha, dinheiro e um revólver calibre 38 municiado. 

"É um local considerado crítico quanto ao comércio de drogas. A operação deflagrada hoje foi resultado de alguns meses de investigações, com a identificação dos principais traficantes da "beira da linha", culminando com os pedidos de cautelares", disse o delegado. Ricardo Freire afirma que o grupo ainda utilizava crianças como "olheiras" para avisar sobre a presença da polícia. 

O delegado conta que as crianças mais aliciadas pelo grupo possuem idade entre 8 a 9 anos. "Nesta idade elas já são utilizadas para o tráfico de drogas. Essas crianças são chamadas de olheiros e quando elas visualizam a presença da polícia já saem correndo para avisar os traficantes", Ricardo Freire.

Em "recompensa", segundo o delegado, os traficantes dão dinheiro para as crianças. 

Os presos nesta manhã são identificados como Márcio José Alves Carvalho, Joniel Daris Pereira, Francisca das Chagas da Silva Aguiar (grávida), Maria do Amparo Pereira da Silva, Isaías da Silva Marques, Ericarlos Alves de Sousa, Maria Clara Fortuna e Max Sindon Rosa de Jesus. 

A operação contou com apoio com Delegacia de Homicídios, 1º  e 4º Distrito Policial e da Superintendência Estadual de Repressão ao Narcotráfico (Senarc). 


Izabella Pimentel
[email protected] 

Imprimir