Cidadeverde.com
Geral

Policial suspeito de atirar na ex -namorada ainda não se apresentou

Imprimir

Foto: Roberta Aline/Cidadeverde.com 

O policial militar identificado como cabo Zilmar Miranda da Silva, lotado no 1º Batalhão da Polícia Militar, ainda não se apresentou à Polícia Civil. O PM é suspeito de atirar na ex-namorada, identificada como Jocilene da Silva Santos, no último dia 30 de dezembro no bairro Três Andares, zona Sul de Teresina. 

A delegada Luana Alves, do Núcleo de Feminicídio do Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP) disse que ainda não é possível afirmar se o caso trata-se de lesão corporal ou tentativa de feminicídio. 

A delegada ouviu primeiras testemunhas que afirmaram que houve uma luta corporal entre o ex-casal e que, após o disparo, o policial militar tentou socorrer Jocilene.  

"As primeiras testemunhas estão sendo ouvidas e, inicialmente, testemunhas oculares relataram que chegaram a ver o agressor socorrendo a vítima. Isso a gente vai levar em conta. Se o agressor tinha condição de socorrer e evitar o resultado, isso vai gerar uma modificação na tipificação. Confirmaram também que provavelmente no local tenha tido uma luta corporal", disse em entrevista à TV Cidade Verde.

As investigações ainda não fecharam "nenhuma porta" e a delegada garante que toda dinâmica do caso será esclarecida no decorrer do inquérito policial. A possibilidade de tiro acidental também não foi descartada.

"Nós temos interesse na apreensão da arma para fazer perícias balísticas. As investigações estão seguindo normal. Ainda não é possível afirmar se o tiro foi acidental. Isso vai depender do depoimento da vítima, que é um depoimento importante e que no momento em que ela tiver condições, ela será ouvida", afirmou.

A delegada informou que, assim que a vítima, que foi atingida com um disparo na coxa e está internada no Hospital de Urgência de Teresina, tiver melhora seu depoimento será colhido. O policial militar suspeito também será intimado. 

Assista a entrevista da delegada:


Izabella Pimentel
[email protected] 

Imprimir