Cidadeverde.com
Política

Deputados pedem transparência para operação de crédito do governo de R$ 83 milhões

Imprimir

Foto: Alepi

Deputados estaduais de oposição e situação pediram vistas da mensagem do Governo do Estado que pede a autorização para contratação de operação de crédito junto ao Banco de Brasília, no valor de R$ 83 milhões, para preservação de estradas estaduais.

O aditivo para ampliação do valor da operação de crédito em andamento com o Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento (BIRD), até o valor de 100 milhões de dólares, também foi alvo de pedido de vistas.

A deputada Teresa Britto (PV) pediu vistas dos projetos, alegando que é necessário um estudo mais aprofundado do projeto porque, segundo a parlamentar, o Governo do Estado já teve aprovadas autorizações para vários empréstimos no ano passado. O deputado Francisco Limma (PT) também pediu vista conjunta com a deputada.

Teresa Britto defendeu que é necessário que o Governo informe o plano de aplicação dos recursos. O deputado Marden Menezes (PSDB) participou da discussão e defendeu que é preciso que haja mais transparência na aplicação destes recursos por parte do governo. “A minha posição é elogiar a fala da deputada e mesmo não votando na comissão quero antecipar que o nós não estamos querendo inviabilizar o Governo de investir o que queremos é mais transparência”, afirmou o deputado.

A mensagem foi relatada pelo deputado Henrique Pires (MDB) na Comissão de Constituição e Justiça da Assembleia Legislativa. Na defesa do seu parecer, o deputado citou as estradas de grande importância para o Piauí que serão incluídas na frente de trabalho para aplicação dos recursos, tais como a estrada de escoamento da produção de soja na região dos cerrados do Piauí.

O relator da matéria fez um apelo de que quanto mais tempo a aprovação do projeto os recursos demorarão a chegar e segundo o deputado a proposta não precisa de aprovação devido ao seu valor e também a capacidade de endividamento do Piauí. “Um apelo que faço e a deputada está em seu direito constitucional de pedir vistas”, afirmou.

Os valores das operações desejadas pelo governo são as seguintes:
• R$ 3 bilhões: são 4 operações de crédito, com valor somado de mais de R$ 3 bilhões. As operações foram aprovadas no final do ano passado, tendo o Banco Plural como instituição financeira de referência. Estão em compasso de espera.
• R$ 1,6 bilhão: são três operações, com valores distintos
   - R$ 83 milhões
   - US$ 100 milhões (em valores de hoje, pouco mais de R$ 500 milhões)
   - R$ 1 bilhão (empréstimo a ser operado junto ao Banco do Brasil).

Da redação
[email protected]

Imprimir