Cidadeverde.com
Geral

Réu em morte de PM em roubo à joalheria é condenado a 26 anos prisão

Imprimir

PM foi morto ao trocar tiros com um dos acusados

Um dos réus na morte do sargento da Polícia Militar do Piauí, Vidal dos Santos Carvalho, foi condenado a 26 anos, quatro meses e 24 dias de reclusão em regime fechado. Vinícius Maciel Nunes Ferreira da Silva foi considerado culpado na morte do PM durante assalto a uma joalheria no centro de Teresina. O crime ocorreu m outubro de 2018. 

A sentença é do juiz Washinton Luiz Gonçalves Correia, titular da 8ª Vara Criminal da Comarca de Teresina. 

Na decisão, o magistrado considerou que o crime foi praticado com uso de arma de fogo, em concurso de agentes (mais de uma pessoa) e com violência e grave ameaça, portanto, um crime hediondo. Vinícius Maciel foi apontado como autor do tiro que matou o PM durante o latrocínio. 

Foto: arquivo Cidadeverde.com

O segundo réu identificado Raimundo Nonato da Silva Filho, primo de Vinicius, foi absolvido por insuficiencia de provas para a condenação do réu. O próprio Vinicius confessou que praticou o crime na companhia de um comparsa, mas que esse não se tratava do primo. 

O sargento da PM tinha 48 anos e morreu ao tentar impedir o assalto à joalheria. Ele morreu dias após a internação.

 

Matérias relacionadas

Policial Militar é baleado nas costas no Centro de Teresina

Preso segundo suspeito de assalto a joalheria no centro de Teresina

Novo vídeo mostra funcionário imobilizando bandido em assalto a joalheria


Graciane Sousa
[email protected]

Imprimir