Cidadeverde.com
Viver Bem

Isolamento pode causar estresse na visão pelo excesso no uso de computadores e celulares

Imprimir

Roberta Aline

O isolamento social provocado pela pandemia do novo coronavírus levou a maioria da população a passar mais tempo on-line. Algumas das atividades rotineiras passaram a ser realizadas no computador ou na tela do celular. Home office, reuniões, aulas, lives, jogos, ligações por chamadas de vídeo ajudam no cumprimento do isolamento, mas por outro lado estão aumentando o desconforto visual. 

O excesso no uso da visão de perto ao longo do dia com computador, celular ou mesmo na leitura de livros, podem causar diversos sintomas. De acordo com o oftalmologista César Vilar, os principais são: “dor de cabeça, embaçamento da visão para perto, dificuldades para ler, ressecamento dos olhos com sensação de areia e coceira. Esses sintomas não refletem necessariamente uma doença, mas um cansaço visual”, explica.

Uma das causas é que o longo período usando a visão de perto faz com que diminuam o número de piscadas, levando ao ressecamento e a visão embaça. “Com a concentração, consequentemente piscamos menos, somente entre cinco a seis vezes por minuto, enquanto o normal seria 20 vezes por minuto”, comenta.

Telas de celulares, tablets e computadores possuem um fator a mais que pioram o desconforto: o brilho das telas faz com o os olhos cansem e ressequem mais rápido.  “Apesar de vermos as imagens sempre acesas na tela, na verdade elas estão acendendo e apagando a uma frequência imperceptível à visão consciente, mas que exige um esforço normalmente imperceptível de todos os músculos extraoculares para a adaptação. Com o esforço prolongado, essa adaptação pode causar desconforto, ressalta César Vilar.

Nesses casos o profissional sugere uma regra muito prática chamada de 20 20 20. “Isso quer dizer que a cada 20 min que for realizada uma atividade de visão de perto, é preciso descansar por cerca de 20 segundos. Isso pode ser fechando os olhos, olhando para cima, ou mesmo olhando para longe em uma distância mínima que seria 20 pés, ou aproximadamente 6m. Em resumo significa que se deve descansar a visão de forma periódica e não ficar muito tempo sem tirar os olhos da visão de perto”, recomenda.

Outra dica do médico é descansar a cada 2 horas, mesmo fazendo as pausas aos 20 minutos. “Depois de 2h é aconselhável parar e descansar. Levantar, caminhar e fazer outra atividade com a visão por pelo menos 20 a 30 min. O cansaço não caracteriza uma doença em si, mas é importante fazer as pausas para ter uma visão mais confortável ao longo do dia”, pontua.

Confira algumas dicas:

- Regule o brilho das telas de computadores e celulares deixando menos intensos;
- A cada 20 minutos desvie a visão das telas por 20 segundos;
- Aumente o tamanho das letras dos eletrônicos e amplie a distância entre a tela e seus olhos;
- Fique atento a quantidade de piscadas e tente aumentar o número para evitar ressecamento;
- Crie uma rotina de descansos a cada 2h de pelo menos 20 min.

 

[email protected]

Imprimir