Cidadeverde.com
Geral

Cinegrafista Bob Júnior morre após complicações do novo coronavírus

Imprimir

Foto: Reprodução Facebook

O cinegrafista Mário Marques Nunes Júnior, mais conhecido como Bob Júnior, morreu nessa sexta-feira (24) devido a complicações da Covid-19. Paraibano, ele fez carreira profissional no Piauí  e trabalhou em várias emissoras no estado, inclusive, na fundação da antiga TV Pioneira, hoje TV Cidade Verde. 

No vídeo acima, Bob nos seus primeiros anos como cinegrafista na TV Pioneira 

Bob estava internado há pouco mais de dez dias e faleceu por volta das 23h, no Hospital São Marcos, em Teresina. Das comorbidades que agravam o quadro da Covid-19, ele tinha hipertensão. No período de internação, o cinegrafista teve que amputar uma das pernas. 

Pelas redes sociais são muitas as homenagens de jornalistas, amigos e também familiares. Janelle Brandim, uma das irmãs de Bob, se despediu em um post emocionante em que relembra vários momentos em família. 

 

Bob é mais uma vítima da Covid-19 e deixa dois filhos, a esposa, irmãos e muitos amigos que conquistou ao longo da vida. 

"A lembrança mais forte é a dele com a câmera, trabalhando nos palcos, em cima dos trios e fazendo o que mais gostava e sempre com uma bandana na cabeça", disse bastante emocionado um familiar que agradeceu por todas as mensagens de conforto. 

Ele foi sepultado na madrugada deste sábado (25) no cemitério Jardim da Ressureição. 

O governador Wellington Dias (PT) e o prefeito de Teresina, Firmino Filho (PSDB) usaram suas redes sociais para lamentar a morte do cinegrafista. 

 

 

 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

E? sempre muito difi?cil ver o boletim toda noite com a informac?a?o daqueles que perderam a vida por conta da Covid-19. Sa?o nossos irma?os piauienses, filhos, primos, esposas, ma?es, maridos, pais de algue?m. E? a dor de algue?m. Hoje a noti?cia e? especialmente dolorosa para a imprensa do Piaui?. Perdemos um grande profissional da a?rea. Bob Ju?nior era um excelente cinegrafista, mas acima de tudo, uma pessoa divertida, alegre e presente. Cativava a todos com sua descontrac?a?o e envolvimento em tudo que fazia. Sempre conversa?vamos quando nos encontra?vamos nos estu?dios ou em entrevistas. Meus sentimentos a? fami?lia, aos amigos e a todos os profissionais da imprensa piauiense. Ele foi e sempre sera? abrac?ado pelo nosso Piaui?.

Uma publicação compartilhada por Wellington Dias (@wellingtondiasoficial) em

 

Graciane Sousa
[email protected]

Imprimir