Cidadeverde.com
Política

Assembleia aprova requerimentos do Deputado Franzé que beneficiam entregadores de aplicativo

Imprimir

 

O deputado Franzé Silva (PT) defendeu hoje (12), durante a sessão em Plenário, a adoção de medidas que obriguem as empresas que contratem entregadores de aplicativos a fornecer equipamentos de proteção individual. O deputado soliciou ao Ministério Público do Trabalho, na pessoa da procuradora Maria Helena Moreira Rego, e à Vigilância Sanitária, para que obriguem as empresas a fornecer os EPIs, uma vez que atualmente os entregadores não recebem sequer máscaras para se proteger.

“Esses trabalhadores vivem um sistema de trabalho escravagista. Uma pesquisa da Universidade Federal da Bahia mostra que a maior parte eles não recebem sequer um salário mínimo. E os que entregam de bicicleta ganham em torno de R$ 600. Em São Paulo, as empresas foram obrigadas a fornecer os equipamentos. Nos Estados Unidos, a cidade de Nova Iorque fixou um piso mínimo. Na Flórida, os entregadores tiveram seus direitos trabalhistas reconhecidos. Aqui não temos ainda uma lei que proteja esses trabalhadores”, lamentou.

Franzé também pediu o encaminhamento ao deputado federal Átila Lira, coordenador da bancada federal do Piauí no Congresso, de pedido de informações sobre os encaminhamentos dados ao projeto de lei do senador Jacques Wagner, líder do PT no Senado, sobre a proteção dos trabalhadores de aplicativos individual privado.

“Neste tempo de pandemia nós temos dois setores que merecem o nosso apoio e respeito. Os trabalhadores da saúde e os de aplicativos, que colocam as suas vidas em risco para nos atender. Nós dependemos desses profissionais”, disse.

[email protected]

Imprimir