Cidadeverde.com
Últimas

Após motim com refém, 21 menores são transferidos do CEM

Imprimir

Foto: RobertaAline/CidadeVerde.com

O total de 21  adolescentes foram transferidos do Centro Educacional Masculino (CEM) após motim nesta quinta-feira (27).  Representantes do Ministério Público e dos Direitos Humanos estiveram no local e ouviram as reivindicações dos adolescentes, que denunciam maus-tratos. 

O motim teve início logo depois do banho de sol às 11 horas. 27 deles que estavam nos pavilhões D, E e F se recusaram a retornar às celas. Um dos agentes socioeducadores identificado apenas como Pereira, foi feito de refém. Durante o motim, eles queimaram colchões e destruíram alguns pavilhões. 

Dos 32 adolescentes que estavam alojados nos pavilhões destruídos, 15 foram enviados para o Centro de Internação Provisória no bairro Dirceu, sete para o CDI e 10 permaneceram no CEM. 

De acordo com a promotora, Juliana Noleto, uma investigação será aberta para averiguar as denúncias de maus-tratos. “Pedi abertura de procedimento para investigar. Só olhando não tem como constatar. São vários menores falando ao mesmo tempo. Alguns deles machucados pela própria rebelião. A própria equipe de Direitos humanos constatou que a polícia não entrou em conflito com eles. Os atritos foram entre eles mesmos”, disse.
 
“Isso até para diminuir a força dessa organização deles de estarem juntos no mesmo local, se comunicando e fazendo esse tipo de baderna e depredação do patrimônio”, disse o secretário de Assistência Social, José Santana. 

 

 

Lídia Brito
[email protected]

Imprimir