Cidadeverde.com
Destaques da TV/Rádio

Palmeiras ganha na altitude e deixa vaga encaminhada na Libertadores

Imprimir

Foto: César Greco/Ag. Palmeiras

O Palmeiras cumpriu sua meta nos 3.600 metros de La Paz. Em seu retorno à Copa Libertadores, paralisada por seis meses pela pandemia do novo coronavírus, a equipe alviverde levou a melhor por 2 a 1 sobre o Bolívar, gols marcados por Willian, de pênalti, e Gabriel Menino.

O resultado na noite de quarta-feira (16) manteve o aproveitamento total dos comandados de Vanderlei Luxemburgo na competição. Com nove pontos em três jogos, eles lideram com folga o Grupo B, já com a classificação às oitavas de final bem encaminhada.

O triunfo no estádio Hernando Siles foi o primeiro de um brasileiro sobre o Bolívar em La Paz desde uma jornada feliz do Grêmio na cidade em 1983. Após 37 anos, o time local voltou a ser superado por um adversário do Brasil.

Contribuiu para isso o fato de que os jogadores da formação da Bolívia não atuavam desde março. Os torneios não foram retomados no país, por restrições ligadas à luta contra a Covid-19.

Sem ritmo, o Bolívar não conseguiu criar maiores chances no primeiro tempo, levando algum perigo apenas em cruzamentos. Já o Palmeiras conseguia aparecer razoavelmente no campo de ataque, em chutes de fora da área ou em lances de bola parada.

Os visitantes chegaram ao gol aos 34 minutos, em pênalti sofrido por Rony, que se mostrou mais esperto do que Jusino. Willian se apresentou para a cobrança e fez uma boa batida, por baixo, no canto direito do goleiro Rojas.

A vantagem foi ampliada aos 15 minutos da etapa final. Gabriel Menino recebeu de Rony no meio de campo, resolveu arriscar de longe e acertou um chute muito bonito para deixar o triunfo bem encaminhado.

O Bolívar, no entanto, diante de um adversário que foi se desgastando na altitude, voltou à partida em uma batida de escanteio. Aos 22, Gutiérrez desviou a cobrança, e Riquelme completou de cabeça.

Luxemburgo, como tem feito no Campeonato Brasileiro, gastou suas cinco substituições para dar novo fôlego à equipe. Nos minutos finais, o Palmeiras se fechou na defesa, cortando cruzamentos para assegurar um bom triunfo em La Paz.

BOLÍVAR
Javier Rojas; Diego Bejarano, Adrían Jusino, Luiz Gutierrez e Jorque Flores; Cristhian Machado, Fidencio Oviedo, Roberto Fernandez (Ábrego) e Erwin Saavedra (Anderson); Juan Carlos Arce e Marcos Riquelme. T.: Claudio Vivas
PALMEIRAS
Weverton, Marcos Rocha, Luan, Gustavo Gómez e Matías Viña; Ramires (Bruno Henrique), Gabriel Menino, Zé Rafael (Gustavo Scarpa) e Raphael Veiga (Danilo); Rony (Gabriel Veron) e Willian (Vitor Hugo). T.: Vanderlei Luxemburgo
Estádio: Hernando Siles, em La Paz (BOL)
Árbitro: Piero Maza (Fifa/CHI)
Assistentes: José Retamal e Edson Cisternas (CHI)
Cartões amarelos: Claudio Vivas (BOL); Zé Rafael, Gabriel Menino, Bruno Henrique e Danilo (PAL)
Gols: Willian (PAL), aos 34min do 1ºT; Gabriel Menino (PAL), aos 15min, e Marcos Riquelme (BOL), aos 22min do 2ºT

Fonte: FOLHAPRESS

Imprimir