Cidadeverde.com
Política

Elmano Férrer diz que filiação ao Progressistas é um pacto político-partidário

Imprimir

O senador Elmano Férrer citou três motivos para justificar a saída do Podemos e filiação ao Progressistas. Em entrevista ao Notícia da Manhã, ele destacou a amizade com o senador e Ciro Nogueira, presidente nacional do partido, o posicionamento do Podemos e o alinhamento com o Governo Federal. 

"No âmbito nacional, questão de coerência política governamental. Todos nós sabemos que pertenço a um grande partido, com grandes lideranças, onde eu cultivei grandes e expressivas lideranças nacionais [...] entretanto, existem determinados posicionamentos do partido, que pertenço até amanhã (29), que me deixam em uma situação incômoda, haja vista que sou uma das vice-lideranças do governo no Senado [...] assumi uma série de compromissos mútuos que o presidente Bolsonaro está honrando no Piauí com obras de infraestrutura", justifica Férrer.

O senador enfatiza a situação incômoda no Podemos e reafirmou parceria com o presidente Jair Bolsonaro. 

"Estamos realizando esse trabalho, projetos antigos, obras que deveriam ter sido feitas há mais de 30 anos, estão sendo feitas agora no governo (Bolsonaro) que está cumprindo rigorosamente o compromisso que assumimos no dia 13 de outubro de 2018. Então, tanto no âmbito nacional como no local, eu teria que buscar um partido alinhado com o Governo Federal e o partido ideal, na minha visão, é o Progressistas, considerando convites feitos há muito tempo pelo senador Ciro Nogueira, que é um grande amigo", disse o senador. 

Ele também classificou a ida ao Progressistas como um pacto político-partidário pelo desenvolvimento do estado. 

"São três razões de âmbito nacional e regional. O partido alinhado com o Governo Federal, consequentemente, desalinhado com o atual Governo do Estado do Piauí que está frontalmente oposto a uma causa que eu abraçei de mudanças que estão acontecendo no Brasil. Tenho certeza que eu e o Ciro já estamos trazendo significativas obras físicas  [...] e se colocarmos mais o Ministério do Desenvolvimento Regional, da Agricultura e do Turismo, temos uma ação conjunta, articulada. O que eu estou fazendo também é uma união de forças, um pacto político que vai resultar em grandes realizações, obras", disse Elmano Férrer. 

 

Graciane Sousa
[email protected]

Imprimir