Cidadeverde.com
Viver Bem

Dicas para ajudar na alimentação das crianças

Imprimir

Para alguns pais, a hora do almoço e do jantar é sinônimo de preocupação e dor de cabeça. Isso porque, com frequência, as crianças se recusam a comer determinados alimentos, como verduras e peixe. Alguns pequenos, até mesmo, tentam fugir da mesa, apresentando desculpas e até mesmo chorando.

Em alguns casos, os pais deixam os pequenos comerem apenas o que agrada. Às vezes, até mesmo permitem pular determinadas refeições. Essas opções, porém, não são consideradas saudáveis. Crianças que se alimentam só de um grupo de alimentos têm o desenvolvimento comprometido. Entre os problemas estão: falta de atenção, dificuldade de aprendizado e deficiência de nutrientes importantes, como o ferro.

Dicas

Existem algumas estratégias que os pais podem utilizar para despertar o interesse da criança pelos alimentos. A mais fácil delas é tornar os pratos mais atraentes e chamativos para os pequenos. Isso inclui fazer carinhas com a comida e escolher ingredientes coloridos. Ofereça um alimento rejeitado, pelo menos, por dez vezes. Em cada oportunidade é preciso diversificar a apresentação.

Já o famoso “aviãozinho” deve ser evitado. Especialistas explicam que essa técnica apenas engana a criança. O ideal é que o pequeno se concentre na atividade para sentir o sabor dos alimentos e entender a sensação de fome e de saciedade.

Aparelhos eletrônicos também devem ser evitados durante as refeições. Com essa distração, a criança come automaticamente, às vezes, mais do que o suficiente para saciar sua fome. É muito importante que os pais determinem regras e horários para as refeições, mas sem exageros. 

 

Fonte: Estadão Conteúdo

Imprimir