Cidadeverde.com
Cidades

Gaeco deflagra operação no Piauí contra 19 suspeitos de desvio de recursos públicos

Imprimir

 

Atualizada às 11h


O promotor de Justiça, Mário Normando, confirmou ao portal Cidadeverde.com que o prefeito de Agricolândia, Walter Alencar e sua esposa Kelly Alencar foram presos em flagrantes na busca e apreensão realizada na manhã de hoje (8), pela operação do Gaeco.

Na residência do prefeito foi encontrado uma arma e listas de eleitores em suposta compra de votos. Kelly Alencar é candidata a prefeita da cidade de Lagoinha, que fica vizinha a Agricolândia, cerca de 9km.

"Foram encontrados lista de eleitores e uma série de bens que seriam oferecidos aos moradores. Foi apreendido também R$ 87 mil em dinheiro e R$ 40 mil em cheques".

O prefeito e a primeira-dama foram levados para a Delegacia de Água Branca. 

Atualizada às 10h30

A operação do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) apreendeu na manhã desta quinta-feira (8) lista de eleitores em residência, alvo de busca e apreensão, realizada no município de Lagoinha ( a 90 km de Teresina).

O promotor Márcio Normando revelou que durante o cumprimento do mandado na cidade de Lagoinha foi realizada um flagrante por suposta prática de crime eleitoral na residência de um investigado.

"Foi apreendido lista de eleitores, com respectivas vantagens indevida e uma série de bens que seriam oferecidos aos eleitores na compra de votos", disse o promotor. 

Matéria original

O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) mira em 19 suspeitos de desvio de recursos públicos. Neste quinta-feira (08) foi deflagrada operação IBI CLAUSUS nas cidades de Passagem Franca, Teresina, Agricolândia, Barro Duro, São Pedro do Piauí, Demerval Lobão e Lagoinha do Piauí.

A investigação criminal apura desvio de recursos públicos, organização criminosa, corrupção ativa, peculato, lavagem de dinheiro e fraude à licitação, envolvendo contratos de empresas com o município de Passagem Franca, no período compreendido entre os anos de 2013 a 2020.

Foto: divulgação MP-PI

Os investigados têm foro por prerrogativa de função no Tribunal de Justiça do Piauí. Os mandados de busca e apreensão foram expedidos pelo desembargador Joaquim Dias Santana Filho. 

Além do Gaeco, do Ministério Público do Estado do Piauí, a operação conta com o apoio da Polícia Civil, Polícia Militar, Polícia Rodoviária Federal e Tribunal de Contas do Estado (TCE-PI). 

Graciane Sousa e Yala Sena
[email protected]

  • 194.jpg divulgação Gaeco
  • 193.jpg divulgação Gaeco
  • 192.jpg divulgação Gaeco
  • 191.jpg divulgação Gaeco
Imprimir