Cidadeverde.com
Esporte

Cuca melhora e recebe alta, mas ficará afastado do Santos por dez dias

Imprimir

Após apresentar melhora no fim de semana, o técnico Cuca recebeu alta do Hospital Sírio-Libanês na manhã desta segunda-feira, em São Paulo. De acordo com os médicos, o treinador vai seguir seu tratamento clínico em casa e precisará ficar afastado dos trabalhos no Santos por dez dias.

Cuca estava internado desde o dia 7, após sentir mal-estar e ter testado positivo para a covid-19. O caso preocupava porque o treinador faz parte do grupo de risco por ter histórico de problemas cardíacos. Ele chegou a passar por cirurgia no coração em dezembro de 2018. Na época, fez até uma breve pausa em sua carreira para tratar do problema.

"O paciente Alexi Stival, conhecido como Cuca, recebeu alta do Hospital Sírio-Libanês na manhã desta segunda-feira. O paciente seguirá tratamento em casa, com indicação de mais 10 (dez) dias de repouso, permanecendo afastado de suas atividades profissionais no período", diz o boletim assinado pelo médico Angelo Fernandez, diretor clínico do hospital.

Nos primeiros dias de internação, Cuca apresentou "sintomas respiratórios transitórios", segundo os médicos. Ou seja, o treinador tinha dificuldade leve para respirar. Chegou a entrar na unidade semi-intensiva, da qual saiu no domingo, sendo transferido para o quarto. No boletim divulgado no domingo, os médicos evitaram apontar previsão de alta.

Nesta segunda-feira, porém, o hospital anunciou a alta de Cuca, que deve seguir em isolamento pelo período de dez dias. Assim, o time do Santos continuará sendo comandado pelo auxiliar Marcelo Fernandes, ao menos nas partidas contra o Athletico-PR, no sábado, pelo Brasileirão, e contra a LDU, no dia 24, pelas oitavas de final da Copa Libertadores. Cuca deve reassumir a equipe para o jogo contra o Sport, no dia 28, pela 23ª rodada.

O técnico do Santos sofreu um mal-estar no dia 7, antes de comandar treino da equipe em preparação para o jogo contra o Red Bull Bragantino, disputado no dia 8, pelo Brasileirão. Além dele, outros membros da comissão técnica testaram positivo, como os auxiliares Cuquinha e Eudes Pedro, o preparador de goleiros Arzul e o preparador físico Omar Feitosa.

O clube paulista vem enfrentando um surto do novo coronavírus nas últimas duas semanas. No total, são 28 jogadores infectados, sendo 11 da equipe comandada por Cuca e sete jogadoras da equipe feminina. São ainda seis membros da comissão técnica com testes positivos para covid-19.

Fonte: Estadão Conteúdo

Imprimir