Cidadeverde.com
Viver Bem

Campanha Novembro Azul alerta para cuidados com saúde do homem

Imprimir

Foto: Sesapi

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi), por meio da Coordenação de Atenção à Saúde do Adulto e Idoso, lança, nesta terça-feirao (17), no Palácio de Karnak, a campanha Novembro Azul, que visa a conscientizar o público masculino para o diagnóstico precoce do câncer de próstata. O Dia D da Campanha foi realizado no dia 10 de novembro com ações pela rede de saúde. o tema deste ano é “Homem que se cuida tem atitude”.

Na Campanha 2020 serão enfatizados os cânceres de pênis, de boca e o câncer de próstata, que é um dos mais comuns entre os homens. Segundo estimativa do Instituto Nacional do Câncer (Inca), para cada ano do triênio 2020-2022, devem aparecer 625 mil casos novos de câncer no Brasil, sendo 66 mil de câncer de próstata, o que representa 29,2% dos casos. No Piauí, a maior concentração de homens é na faixa etária de 30 a 39 anos, com altos índices de câncer de próstata e de pênis.

Durante a campanha, serão realizadas ações para conscientizar o público masculino sobre a importância dos cuidados com a saúde. Na ocasião, será lançado o Cartão de Saúde dos Caminhoneiros e das Caminhoneiras, uma iniciativa do Ministério da Saúde para atender às necessidades dos motoristas de transportes rodoviários de cargas. Será um documento público para possibilitar o registro e acompanhamento de informações clínicas, de suporte ao diagnóstico e do plano de cuidados desse público específico e itinerante.

Além do Cartão de Saúde dos Caminhoneiros, também será lançado um projeto de prevenção do câncer de pênis no homem piauiense. Dados epidemiológicos do Inca colocam o Piauí no primeiro lugar do ranking no Brasil com número de casos deste tipo da doença. Para conter esse aumento, o Ministério da Saúde vai implantar um projeto piloto no Estado para desenvolver ações educativas e de prevenção da doença.

A coordenadora de Saúde do Homem da Sesapi, Valdite Leão, ressalta a importância de conscientizar o sexo masculino da necessidade de se cuidar. “É preciso chamar atenção dos homens para o autocuidado. Homem não é super-herói, eles precisam quebrar o mito de serem fortes o tempo todo. Essa cultura do não se olhar é que faz com que os homens morram antes das mulheres”, ressalta a coordenadora.

De acordo com o secretário de Estado da Saúde, Florentino Neto, o diagnóstico precoce é fundamental para evitar o desenvolvimento da doença e a amputação do membro. “A adoção de hábitos saudáveis, a prática de atividade física regular, a alimentação balanceada e o uso moderado de bebidas alcoólicas são cruciais para diminuir estes agravos evitáveis. A identificação precoce de doenças aumentam as chances de um tratamento eficaz”, diz o secretário.

Da Redação
[email protected]

Imprimir