Cidadeverde.com
Política

“Até abril, queremos vacinar 700 mil pessoas no Piauí”, afirma governador

Imprimir
  • solenidade2.jpg Roberta Aline
  • solenidade1.jpg Roberta Aline
  • vacinada6.jpg Roberta Aline
  • vacinado5.jpg Roberta Aline
  • vacinado4.jpg Roberta Aline
  • vacinado3.jpg Roberta Aline
  • vacinado2.jpg Roberta Aline
  • vacinado1.jpg Roberta Aline

Ao participar da solenidade de vacinação dos primeiros piauienses a recebem a Coronavac, o governador Wellington Dias (PT) anunciou que até abril o governo do estado pretende vacinar mais de 700 mil pessoas, a maioria do grupo de risco. 

“Até o mês de abril, queremos alcançar algo em torno de 25% da população, o grupo de maior risco. No Piauí é aproximadamente 700 mil pessoas. A vacinação desse grupo vai permitir uma queda muito forte na pressão da taxa hospitalar e uma queda muito forte nos óbitos no estado”, disse o governador. 

No primeiro lote liberado pelo Ministério da Saúde nesta segunda-feira (18), o Piauí recebeu mais de 61 mil doses. Os grupos prioritários são profissionais na linha de frente da Covid-19, os idosos acima de 60 anos em abrigo e pessoas com deficiência acima de 18 anos em abrigos. 

De acordo com o governador, o Instituto Butantan, Fiocruz e laboratório União Química, as três instituições, têm capacidade para produzir até 80 milhões de doses por mês.

“Isso é suficiente para imunizar o povo brasileiro e para que a gente possa abastecer e socorrer outros Países”.

O governador disse ainda que o Ministério da Saúde ficou de a cada 15 dias divulgar cronograma de vacinação, com a chegada de novos imunizantes.

“Agora em janeiro e fevereiro ficou de entregar vacinas numa quantidade menor, mas vai multiplicar por cinco vezes o mês de março e abril, maio. Vai ampliar bastante”, disse. 

Atualizada às 17h50

Em solenidade marcada por muita emoção, o Governo do Piauí fez o lançamento da campanha de vacinação contra a Covid-19 no fim da tarde desta segunda-feira (18). Seis profissionais de saúde protagonizaram o momento histórico e receberam as primeiras doses da Coronavac em solenidade no pátio da Secretaria de Estado da Saúde.

A primeira dose foi aplicada no médico obstetra Joaquim Vaz Parente, 75 anos. Sob aplausos, o médico fez o sinal de vitória logo após receber o imunizante.

A segunda pessoa a receber a dose da vacina foi a técnica em enfermagem Modestina Bezerra, 60 anos. Ao ser vacinada, a profissional de saúde ficou visivelmente emocionada. 

Ana Maria Brito dos Santos, de 52 anos, foi terceira piauiense a ser vacinada com a coronavac. Ela comemorou ao receber o imunizante. A quarta profissional de saúde vacinada foi a técnica de enfermagem Marta Regina de Sousa Madeira, de 42 anos, que também fez o sinal de vitória ao ser vacinada.

A quinta profissional de saúde vacinada foi enfermeira Sheyla Barbosa dos Santos, de 33 anos. Ela também se emocionou ao ser vacinada.

Aclamada pelos presentes no pátio da Sesapi, a médica Amariles Borba foi a sexta profissional de saúde a ser vacinada.  Vestida com blusa "Marrapaz, meu braço tá é pronto. Vem vacina", ela fez questão de tomar a vacina de pé e agradeceu ter recebido o imunizante.

Falando em nome dos primeiros piauienses vacinados, o médico obstetra Joaquim Vaz Parente fez um discurso emocionado e disse que a vacina é uma esperança de dias melhores. 

“É uma luz no fim do túnel e pode representar primeira barreira a ser erguida contra essa pandemia que tanto tem assolado o mundo, o Brasil e o Piauí. É com muita satisfação que me dispus a tomar essa vacina no território do Piauí”, disse o médico, que falou ainda que tinha o desejo de ser voluntário na pesquisa que desenvolveu a Coronavac. 

O presidente da Fundação Municipal de Saúde, Gilberto Albuquerque, ressaltou que a Covid-19 é uma doença séria e relatou a experiência que teve ao contrair o coronavírus. Para o gestor, a vacina é “um alívio”.

“Diante de uma pandemia dessa que todo mundo se ajoelhou, quando chega nosso principal defensor, que é a vacina, a gente tem que agradecer a todas as instituições, todos homens e mulheres que tornaram isso possível. Eu contraí Covid-19 no dia do meu aniversário. Eu sei toda evolução, acompanhei mais de 600 pacientes como diretor e médico do Hospital Getúlio Vargas. Eu garanto a vocês que não existe homem forte quando se contrai a Covid. Eu sempre ando sorrindo, forte, mas quando fiz meu exame e vi alteração pulmonar, toda segurança, fortaleza que a gente acha que tem começa a balançar”, disse.

O secretário de Estado da Saúde, Florentino Neto, agradeceu aos profissionais de saúde e relembrou as vítimas da Covid. O gestor garantiu que o Piauí terá insumos para fazer a vacinação em todos os municípios.

Vacina de Norte a Sul

O governador Wellington Dias afirma que no Piauí todos os municípios terão postos de vacinação contra a Covid-19. Ele fez um apelo para que o público alvo de cada fase da campanha se vacine.

“A vacina é arma mais forte que nós temos para esse inimigo em comum: o coronavírus”, destacou o governador. Wellington Dias disse que, em homenagem às vítimas da Covid,  a ordem no Piauí é garantir vacinação de Norte a Sul do Estado.

“No Piauí vamos vacinar em cada município. O ato de vacinar é um ato de responsabilidade, de respeito”, disse.

O governador explicou que o plano de vacinação é traçado com base nos estudos que mostram que as maiores vítimas da Covid são idosos e profissionais de saúde. Wellington Dias ressaltou que o Piauí vai vencer a pandemia de coronavírus.

“A esperança chegou e chegou em forma de vacina. Vamos vencer se Deus quiser”, finalizou.

 

Flash Izabella Pimentel
[email protected]

Imprimir