Cidadeverde.com
Geral

Criminosos usam nome de Florentino Neto para aplicar golpe sobre vacinação da Covid-19

Imprimir

Foto: Roberta Aline


A Secretaria Estadual de Saúde divulgou nota sobre uma tentativa de golpe usando o nome do secretário Florentino Neto.

Os criminosos estão enviando mensagens via whatsApp para os prefeitos do Piauí, se passando pelo secretário Florentino Neto, pedindo dinheiro para ajudar no transporte da vacinação contra a Covid-19. 

O Cidadeverde.com teve acesso ao teor de menagens que alguns prefeitos estão recebendo. Veja abaixo: 

“Boa noite, Prefeito! Estamos organizando aqui o trajeto de entrega das Vacinas para amanhã no município, e queria combinar com você a logística da viagem, pois o Helicóptero estará saindo as 6:30  dar manhã . Me der um retorno com urgência.

Nós estamos disponibilizando o helicóptero, mais estamos deixando a logística do combustível da Aeronave por conta dos municípios que dar uma valor total de 1.050$ . Pois estamos tentando fazer com que os municípios sejam atendidos rapidamente, pois a vacinação é prioridade para o governo e acredito que para os municípios no sentido de diminuir os pactos em todos os aspectos . Caso você esteja de acordo, já lhe passo os dados do piloto para que ele possa organizar pois o município será o primeiro de amanhã . No aguardo !!

Preciso de um posicionamento seu com extrema urgência para encaixar o município”.

 

A Secretaria de Saúde informa que a distribuições das vacinas Coronavac e AstraZeneca é do Estado e que o município não é responsável por qualquer custo com combustíveis.

“O Governo do Estado, através da Sesapi, está encarregado de fazer a distribuição dos imunizastes, seja via terrestre ou aérea, garantindo assim a vacinação dos grupos prioritários determinados pelo Ministério da Saúde”, diz a nota.

 

Perfil falso vendia vacinas em nome de secretário do MA

No Maranhão, a Polícia Civil investiga a autoria de um perfil no aplicativo WhatsApp que utiliza nome e foto do secretário estadual de Saúde, Carlos Lula, para negociar uma suposta venda de vacinas contra a covid-19.

Carlos Lula é presidente do Conass (Conselho Nacional de Secretários de Saúde) e fez a denúncia em sua rede social. 

 

 

 

Flash Yala Sena
[email protected]

Imprimir