Cidadeverde.com
Cidades

Operação prende cinco suspeitos de roubo na Equatorial; PM continua foragido

Imprimir

 

Uma operação prendeu cinco pessoas suspeitas de participarem do roubo ao almoxarifado da Equatorial Piauí, que ocorreu em abril de 2020. Um policial militar suspeito de participar da organização criminosa continua foragido. Outro policial militar, também investigado no crime, foi morto no ano passado. A Divisão de Capturas da Polícia Civil do Piauí (Dicap) e a Força Tarefa da Secretaria de Segurança Pública deram cumprimento a sete mandados de prisão preventiva nesta sexta-feira (05).

Segundo o delegado Willame Moraes, coordenador da Dicap, os cinco  estavam respondendo o processo em liberdade. "O PM está foragido e dois já respondiam por outros crimes e estavam no sistema prisional”, diz 

O delegado relata que, no dia do crime, os dois policiais militares estavam fardados e deram a cobertura para facilitar a entrada dos demais suspeitos de participação no crime.

“Roubaram coletes e vários equipamentos. Na época, o Greco (Grupo de Repressão ao Crime Organizado), responsável pela investigação, conseguiu identificar e prender todos. Depois, alguns foram colocados em liberdade. Um dos policiais foi assassinado, o Rafael. O processo continuou. Agora, com o recebimento da denúncia, o juiz confirmou todos os mandados de prisão preventiva, expediu e solicitou à Dicap o cumprimento”.



O major Audivan Nunes, da Força Tarefa da SSP-PI, ressalta que o envolvimento dos policiais já foi repassado ao Comando Geral da Polícia Militar e a Corregedoria da Polícia Militar. 

O delegado ressalta que dois dos presos também são envolvidos com uma tentativa de assalto a uma instituição bancária na cidade de União.

“Alguns deles são faccionados. Na verdade, era uma organização criminosa. Nós temos um grupo composto por civis e também militares da ativa que utilizavam a instituição para coagir e praticar crimes”.

Willame Moraes acrescenta que o policial morto pode ter sido queima de arquivo. “Informações que nós temos é de que ele estava colaborando com essas investigações e em razão disso teria sido morto”. O assassinato está sob investigação do Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP). 

PM foragido

A polícia divulgou o nome e a foto do policial foragido para a população ajudar na sua localização.  O policial não foi localizado em nenhum dos endereços disponíveis na corporação. 

O nome do policial é Edvaldo Gomes da Silva, cabo da Polícia Militar do Piauí. Ele chegou a ser preso no ano passado, mas estava respondendo em liberdade. Ele também responde a processo administrativo que poderá resultar na expulsão da corporação. 

 

Carlienne Carpaso
[email protected] 

Imprimir