Cidadeverde.com
Política

Ciro diz que vereadores do Progressistas usam desculpa para aderir ao prefeito

Imprimir

O presidente nacional do Progressistas, senador Ciro Nogueira, deixou claro nesta sexta-feira (9) que o argumento usado por vereadores da sigla de que está faltando diálogo interno na sigla para discutir uma possível adesão ao prefeito de Teresina, Dr. Pessoa, é conversa fiada. O parlamentar reforçou que seu partido é de oposição e quem quiser mudar de lado, que assuma as responsabilidades.

“Os vereadores foram eleitos na oposição. Essa questão de falta de conversa é desculpa. Quem quer aderir, adere e assuma a sua responsabilidade. Foram eleitos na oposição. Isso é desculpa, isso de falta de conversa. A pessoa vai aderir ao governo porque está faltando conversa?” questionou durante entrevista à TV Cidade Verde.

Ciro destacou que os vereadores deveriam se preocupar em prestar contas à população. “Acho que muito mais importante é prestar contas à população. Quando ia para base governista tem um critério, um posicionamento, tem uma história para que possa fazer com que, no caso de apoio ao prefeito, seja em prol da população”, afirmou.

O senador ressaltou que não possui problemas com o prefeito da capital, que apoiou Kleber Montezuma, mas está aberto para ajudar Teresina.

“Eu não tenho nada contra o Dr. Pessoa, mas meu candidato foi o Kleber Montezuma. O que eu puder ajudar na sua gestão, através de projetos, de obras. Espero que eu tenha a oportunidade de trabalhar por Teresina como fiz na gestão do Firmino Filho”, declarou.

Não haverá punição

Ciro Nogueira garantiu que o partido não vai punir quem quiser apoiar o prefeito e que não será juiz de ninguém.

“A população está vendo a quantidade de obras. Então, essa questão de falta de conversa é desculpa de quem quer aderir e quer utilizar para que isso ocorra. A avaliação é da população. Não vou ser juiz para ficar condenando. Todos são livres e ninguém será punido. A direção do partido é uma direção de oposição. Temos perfis diferentes de gestão”, finalizou.

Hérlon Moraes
[email protected],.com

Imprimir