Cidadeverde.com
Política

Regina Sousa terá que ser ouvida em 2022, diz Henrique Pires

Imprimir

O deputado estadual Henrique Pires (MDB) afirmou nesta segunda-feira (12) que a vice-governadora Regina Sousa (PT) terá que ser ouvida nas discussões em torno de sua sucessão, caso venha assumir o Palácio de Karnak em abril de 2022. Hoje, pela primeira vez, Regina falou abertamente sobre as eleições de 2022 e disse não ter ambição de concorrer ao cargo no ano que vem.

"Ela tem que ser ouvida e muito bem ouvida nessa discussão. O direito natural é dela, mas não houve discussão sobre isso", declarou o parlamentar em entrevista à TV Cidade Verde.

Regina, que possui grande chance de assumir o governo em 2022, afirmou que seu nome não aglutinaria apoios, devido a sua personalidade ser considerada dura por alguns aliados. 

"Quero ver a entrevista da nossa vice-governadora em abril do próximo ano, quando do afastamento do governador Wellington Dias provavelmente para ser senador. Ela vai ser o primeiro político a assumir o mandato de governador e não ser candidato à reeleição, tendo esse direito. Se isso se confirmar será um desprendimento muito grande e a Regina realmente tem uma carreira política brilhante. Ela vai sendo chamada. Foi senadora 4 anos, vice-governadora sem nunca entrar numa briga ou fazendo um grande movimento", declarou Henrique Pires, destacando o nome do secretário de Fazenda, Rafael Fonteles.

"Sem esse desprendimento aparece o nome do nosso amigo Rafael, um secretário competente e um gestor capacitado e os nomes do MDB que estão postos", disse.

Ainda de acordo com o parlamentar, o momento ainda é de tranquilidade quando o assunto é 2022.

"Eu vejo com muita tranquilidade o processo sucessório do próximo ano. É óbvio que o MDB, nas pessoas do Themístocles, Marcelo e Dr. Pessoa, nos guiarão na composição das chapas", finalizou.

Da Redação
[email protected]

Tags:
Imprimir