Cidadeverde.com
Geral

Idade dos óbitos por Covid em Teresina reduz com vacinação, diz COE

Imprimir

O médico infectologista do Comitê de Operações em Emergências (COE) da Fundação Municipal de Saúde (FMS), Kelsen Eulálio, comenta que Teresina vive uma lenta e progressiva tendência de redução da idade média de pessoas que morrem de Covid-19 na cidade. O grupo maior de 80 anos teve a sua participação reduzida em cerca de 35% do total dos óbitos, destaca o médico. Os dados recentes também apontam a redução nas internações por síndrome respiratória aguda grave, desse grupo, em mais de 20%. “Isso é devido ao efeito da vacinação”.

“O que nós observamos no ano de 2021 é uma lenta e progressiva tendência de redução da idade média. A idade média das pessoas que estão morrendo por Covid-19 tem sofrido essa tendência, ainda que pequena, mas progressiva de queda. Existem algumas possibilidades para explicar porque a idade média das pessoas que estão morrendo está diminuindo. A principal explicação, além do aumento do número de casos em jovens, é exatamente o efeito da vacina, especialmente aqui em Teresina, nos grupos acima de 80 anos que já completaram a segunda dose, além dos profissionais de saúde, com mais de 15 dias que receberam a segunda dose”.

 



 


Variantes 

O médico conta que, atualmente, o estado vive os efeitos das variantes do novo coronavírus, que são mais transmissíveis. “Houve o aumento significativo da transmissão e a ocorrência de casos no país inteiro, no mundo inteiro, no Piauí também, é decorrente dessa maior transmissibilidade. 

Kelsen Eulálio explica que os “mais jovens estão sendo acometidos” por várias razões: “são a maior força de trabalho, circulam mais, aparentemente eles têm menos medo de ter Covid e morrer por Covid. Eles também têm tido o que a gente chama de desobediência às normas de distanciamento. É o grupo que menos cumpre às medidas de distanciamento, que são fundamentais nesse contexto atual”.



Carlienne Carpaso
[email protected] 

Imprimir