Cidadeverde.com
Política

Governador tem que mostrar interesse pelo MDB, diz deputado em reunião

Imprimir

O diretório do MDB reuniu o partido nesta segunda-feira (03) para discutir a formação de chapa na disputa por vagas na Câmara Federal e na Assembleia Legislativa.  Durante encontro, o deputado João Mádison liderou ala do partido que entende que o governador deveria ajudar mais o MDB.

Em entrevista, Mádison afirma que o governador tem que mostrar que quer o MDB na base. 

"Não tenha dúvida. O governador é o maior líder desse bloco. Se isso não acontecer, leva a crê que ele não tem interesse na nossa participação na chapa. Como ele tem dado condições e tem condições para o MDB continuar na base, ele tem que trabalhar no sentido de fortalecer o nosso partido", disse.

Fotos: Roberta Aline/Cidadeverde.com

A principal cobrança é com relação a formação das chapas proporcionais.

"O Marcelo Castro tem todas as condições de coordenar a nossa chapa proporcional. É isso que queremos. Trabalhamos para ter uma chapa forte. Essa responsabilidade passa pelo governador. Ele precisa se empenhar para fazer a chapa acontecer. Temos visto que alguns partidos estão fortes. O governador precisa trabalhar isso. O MDB é o maior partido da base de sustentação. É forte. Temos compromisso de continuar com ele, mas é preciso viabilizar. Precisa não só o trabalho do Marcelo Castro, mas a vontade do governador para que possa acontecer", afirmou o deputado.

Favorecimento do PT

João Madison afirma que o PT tem se fortalecido a tal ponto de já ter a chapa proporcional completa.

"Não sei se podemos dizer favorecimento. Mas que posso dizer é que o PT tem a chapa pronta. O PT tem mais de 40 pré-candidatos a deputado estadual e já tem a deputada federal. Pode até ser coincidência, mas o PT já tem até gente sobrando na chapa. Poderia ceder alguns para o MDB", destacou.

Tom conciliador

Apesar do tom mais crítico de deputados como João Mádison, o presidente regional do MDB, senador Marcelo Castro, busca ser mais conciliador.

Segundo ele, o partido precisa resolver questões internamente antes de levar o tema ao governador.

"Isso é uma questão que vamos discutir primeiro internamente para saber a dimensão. Queremos disputar a eleição com chance de vitórias e eleger mais alguns que venham nos ajudar. Se o governador vier nos ajudar e bom também", destacou.

Marcelo diz ser natural a preocupação dos deputados, já que eles nunca disputaram eleições sem coligações.

"Essa preocupação é natural. Todos esses deputados sempre disputaram eleições em coligações proporcionais. As coligações deixaram de existir. Existia uma regra e agora é outra totalmente diferente. Isso traz apreensão. Todos estão preocupados. Temos que encontrar a melhor maneira de chegar em 2022 e trabalhar para fazer o maior número de deputados", disse o presidente do MDB.

Assessoria Marcelo Castro

 

Flash de Lídia Brito
[email protected]

Imprimir