Cidadeverde.com
Geral

Cadastro de vacinação de pessoas com comorbidades foi suspenso temporariamente

Imprimir

Atualizada às 10h

Em pouco menos de 10 horas, se esgotaram as vagas para cadastro de pessoas com comorbidades tomarem a primeira dose de vacina contra a Covid-19. A previsão era que o agendamento só abrisse por volta das 6h desta manhã, mas ontem mesmo, por volta das 20h, a aba ficou disponível no site VacineJa da Fundação Municipal de Saúde (FMS) e nesta manhã as pessoas já não conseguem mais se cadastrar. O público-alvo são pessoas com alguma doença crônica na faixa etária de 55 a 59 anos.  

A FMS informou que o cadastro foi suspenso temporariamente devido à grande demanda que preencheu todas as vagas. Nessa etapa inicial, foram 1.920 vagas abertas por quatro dias em cinco salas localizadas em hospitais da capital. A Fundação ressata ainda que a vacina não acabou, estão apenas analisando a capacidade de manejo do pessoal e da vacina a ser aplicada. Veja nota na íntegra no final da reportagem. 

Os hospitais municipais da Primavera, Buenos Aires, Dirceu, Promorar e o Hospital Universitário da Universidade Federal do Piauí são os locais disponíveis para a aplicação das vacinas, pela especificidade do imunizante, que é o do laboratório Pfizer/Biontec que precisa de uma refrigeração especial. Foram recebidas 5.850 doses da vacina que devem ser utilizadas todas em Teresina. 

A assistente administrativa Joyce Pimentel disse que desde às 7h30 tenta fazer o cadastro da mãe de 55 anos que é hipertensa, mas não consegue.

"Ele aparece as opções dos hospitais, mas não tem mais horários disponíveis, eu tentei em todos os hospitais, em todas as datas disponíveis, mas não aparece os horários. Já tentei as datas sem colocar os horários, mas na hora que vou colocar o local de vacinação a data some", explica a assistente administrativa.

Ela disse que soube na madrugada da abertura, mas achava que precisava de mais informações para agendamento e deixou para tentar hoje cedo. “Estou frustrada, preocupada e com medo de não conseguir. Minha mãe além de ser hipertensa, é professora e está indo trabalhar todos os dias cheia de medo de contrair esse vírus. Mas fazer o quê? Precisa do seu emprego e seus alunos dela”, lamenta Joyce Pimentel. 

A FMS confirmou que as vagas já foram preenchidas e o Cidadeverde.com aguarda mais detalhes.

A diretora de atenção básica da FMS, Laurimary Caminha, informa que a fundação segue a lista de comorbidades que o Ministério da Saúde recomendou. "Todos têm que ter um documento que comprove a comorbidade (receita, laudo, relatório médico). Na sala de vacinação a pessoa apresenta a cópia do documento que comprove a doença, que ficará com o vacinador. Não vamos nos deter a data, o documento que a pessoa tiver vamos aceitar. A maioria das doenças são crônicas, a pessoa convive com ela. São muito poucas as que são de uma situação pontual”.

A FMS vai divulgar também nos próximos dias a estratégia de vacinação para as pessoas com deficiência permanente beneficiárias do programa Benefício de Prestação Continuada (de 55 a 59 anos), gestantes/puérperas com comorbidades (a partir de 18 anos) e pessoas com Síndrome de Down (a partir dos 18 anos) para que elas também recebam a vacina contra a COVID-19.

Suspensão temporária

A Fundação Municipal de Saúde (FMS) informa que o agendamento para a vacinação de pessoas de 55 a 59 anos com comorbidades está temporariamente suspenso devido à grande demanda que preencheu todas as vagas. Nessa etapa inicial, foram 1.920 vagas abertas por quatro dias em 5 salas localizadas em hospitais da capital.

No entanto, a FMS esclarece que não falta vacina. Porém, para a abertura de novas vagas, é preciso fazer uma avaliação inicial da capacidade da equipe de manejo e das salas de vacina, bem como a grande quantidade de especifidades da vacina que será aplicada (Pfizer), que exige condições rigorosas de armazenamento e aplicação, para então redimensionar o quantitativo de vagas por hora. 

A FMS reitera que tem doses suficientes para cobrir o público alvo desta etapa (55 a 59 anos com comorbidades), e que abrirá novas vagas em breve.

Confira a lista de comorbidades que têm direito à vacina contra a covid-19:

Diabetes mellitus;
Pneumopatias crônicas graves;
Hipertensão Arterial Resistente (HAR);
Hipertensão arterial estágio 3;
Hipertensão arterial estágios 1 e 2 com lesão em órgão-alvo e/ou comorbidade;
Insuficiência cardíaca (IC);
Cor-pulmonale e Hipertensão pulmonar;
Cardiopatia hipertensiva;
Síndromes coronarianas;
Valvopatias;
Miocardiopatias e Pericardiopatias;
Doenças da Aorta, dos Grandes Vasos e Fístulas arteriovenosas;
Arritmias cardíacas;
Cardiopatias congênita no adulto;
Próteses valvares e Dispositivos cardíacos implantados;
Doença cerebrovascular;
Doença renal crônica;
Imunossuprimidos;
Anemia falciforme;
Obesidade mórbida; 
Síndrome de down;
Cirrose hepática.

 

 

Caroline Oliveira
[email protected]

Imprimir