Cidadeverde.com
Esporte

Ted Love e Mauro deixam 4 de Julho e time vive ‘desmanche’ em reta final do Piauiense

Imprimir

Foto: Aldo Carvalho

As últimas horas vem sendo de um verdadeiro ‘desmanche’ na equipe do 4 de Julho. O time perdeu na tarde de ontem (9) após o empate sem gols diante o River o técnico Flávio Aráujo que optou por se desligar por conta de alterações no planejamento do clube feitos pela diretoria e na manhã desta segunda-feira (10) os jogadores Mauro Iguatu e Ted Love confirmaram seu desligamento do clube faltando duas rodadas para encerrar a primeira fase do Campeonato Piauiense. O Colorado de Piripiri tem remotas chances de classificação até a final. O time é 4° colocado na tabela, com 17 pontos. O próximo compromisso será contra o Picos, na quarta-feira (12), no estádio Helvídio Nunes. 

“Aconteceu aquelas coisas que acontecem no futebol. A diretoria pensou uma coisa e o treinador não concordou conosco então houve o pedido de desligamento por parte do Flávio (técnico), mas foi em comum acordo e vida que segue. Não iremos buscar um treinador agora de imediato, mas para o jogo contra o Flamengo no final de semana já devemos ter um novo nome. Além dele, hoje pela manhã o Ted Love (atacante) pediu para sair do clube por motivos pessoais e o goleiro Mauro, que foi trazido pelo próprio Flavio e com certeza para onde ele for (Mauro) Iguatu deve ir também”, afirmou o dirigente Valdenor.
 
De acordo com a diretoria o clube decidiu mudar o planejamento devido a ausência das cotas nacionais para a temporada 2022, que altera de forma significativa o planejamento apesar do time ter recebido no este ano o valor de R$ 3 milhões devidos os avanços em Copa do Brasil e cotas de Copa do Nordeste. A diretoria deu a entender que a Série D e o possível acesso deixa de ser prioridade e passa a ser uma possibilidade, pois custaria caro aos cofres do clube montar um ‘super time’ para essa conquista. 

“Se nos tivemos com chances de chegar até a final do Campeonato Piauiense o planejamento seria um, mas dentro dessa realidade muda bastante, pois não teremos as cotas para o ano que vem. Não é que estejamos abrindo mão da Série D do Brasileiro, mas não tem condições de manter essa folha salarial alta como está ou até aumentar. Não é porque eu tenho o capital que preciso usar de forma indiscriminada, pois depois as pessoas vão vir perguntar o que foi feito de investimento no clube e eu não vou ter feito nada. A intenção é construir um patrimônio e assim se planejar melhor para temporada 2022”, acrescentou o diretor de marketing do 4 de Julho. 

O próximo jogo terá como comandante o interino Paolo Rossi, mas de acordo com a diretoria a busca por um novo técnico já começou e a intenção é anunciar esse novo nome dentro dessa semana ainda. O time pretende enxugar a folha atual e apostar em atletas mais jovens e com salários mais baixos. 

O 4 de Julho não depende somente de si para chegar até a final do Piauiense. O time enfrenta na quarta-feira (12) o Picos e no final de semana volta a campo quando recebe o Flamengo-PI no domingo (16). Precisa vencer seus jogos e torcer por tropeços de Altos, Fluminense e Flamengo. 

 

 


Pâmella Maranhão
[email protected]

Imprimir