Cidadeverde.com
Política

Governador do Piauí e lideranças políticas do PSDB lamentam morte de Bruno Covas

Imprimir

Foto: reprodução Instagram

A morte precoce do prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), neste domingo (16), tem repercutido entre lideranças políticas de variados partidos no país e também no Piauí. Ele estava internado desde o início do mês no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo,  e deixa o filho Tomás, de 15 anos.

O governador do Piauí, Wellington Dias (PT), enalteceu a trajetória do político que "trabalhou por sua cidade até quando seu corpo permitiu". 

"Uma perda muito dolorosa para São Paulo e para o Brasil. Bruno Covas, além de sua trajetória política e seu legado para a população, nos deixou uma lição de força, fé e muita determinação. Não fraquejou, acreditou até o último momento, trabalhou por sua cidade até quando seu corpo permitiu. Partiu muito jovem. Que Deus possa confortar o coração de sua família, amigos e apoiadores", publicou o governador em suas redes sociais. 

O presidente estadual do PSDB, Luciano Nunes, postou que o correligionário fez história na cidade de São Paulo e se solidarizou com a família e amigos. 

"Mais uma perda e um dia triste. Bruno Covas, um jovem promissor na política e grande cidadão. Com uma trajetória de quase duas décadas na política pelo PSDB, Bruno fez história na cidade de São Paulo e com certeza deixará saudades. Como colega de partido me solidarizo com a família, amigos e todos aqueles que o admiravam. Vá em paz, Bruno, você foi um guerreiro!", postou Nunes. 

O vereador Edson Melo (PSDB) postou uma foto de Bruno Covas e destacou que ele foi o mais jovem prefeito de São Paulo. 

"Bruno Covas, eleito o mais jovem Prefeito de São Paulo em 2016 com 36 anos! Faleceu hoje com 41 anos, vítima de um câncer no intestino! Era neto de Mário Covas, grande político, ex Governador e ex Senador por São Paulo! Cidadão exemplar! Que Deus o acolha!", publicou o vereador de Teresina. 

 

Graciane Sousa
[email protected]

Imprimir