Cidadeverde.com
Últimas

Policial suspeito de agredir preso em Nazária é afastado por 60 dias

Imprimir

O policial civil, que aparece em um vídeo chutando o rosto de um preso e depois pisando em suas costas, foi afastado por 60 dias de suas funções. O caso aconteceu no último dia 04 de junho no povoado Passagem de Santo Antônio, zona rural de Nazária (a 30 km de Teresina), dia da prisão de Maceildo Pereira dos Santos, de 35 anos, suspeito de matar o padrasto. No momento das agressões, o preso está com os pés e as mãos amarrados.

De acordo com o corregedor da Polícia Civil, Jetan Pinheiro, foi determinada a instauração de inquérito policial e um processo administrativo disciplinar que está sendo conduzido por uma comissão, presidida pela delegada Adília Klein. 

“A arma e o distintivo do policial foram recolhidos e ele está afastado durante o processo administrativo para dar mais isonomia. Ele terá direito à ampla defesa e o contraditório e a comissão tem 60 dias para investigar”, destacou o delegado Jetan. 

Já o inquérito policial são 30 dias para ser apurado, podendo ser prorrogado. O delegado não revelou a identificação do policial, mas afirmou que ele já tem alguns anos de Polícia Civil e trabalha na Delegacia de Nazária. 

Maceildo Pereira confessou ter matado o padrasto Antônio Pereira, de 60 anos, no dia 03 de junho, a pauladas, na frente de dois irmãos menores em Nazária. Ele fugiu e foi pego pelos policiais um dia depois, na zona rural. 

 

Caroline Oliveira
[email protected]

 

Imprimir