Cidadeverde.com
Entretenimento

Luan Santana lança carreira internacional e diz ter planos para atuar

Imprimir

 

Após o hiato de um ano sem lançamentos, Luan Santana, 30, liberou na quinta (17) o aguardado single "Morena", com direito a clipe com superprodução, lançado nesta sexta-feira (18), e dando o pontapé inicial na carreia internacional do músico.

A canção traz a mistura de ritmos que Luan já vinha trazendo aos poucos ao seu trabalho. Sertanejo, pop, reggaeton e até forró aparecem. Já o clipe foge um pouco de seus trabalhos visuais, com estilo de filme de ação, com perseguição e explosões.

"Tive preparo para fazer isso. Fiz aulas de teatro, o que nunca tinha feito, até porque tinha que saber como pegar numa arma. E também assisti muito filme de ação, como 'Drive' e 'Colateral', para ver a postura dos policias, a cara que deveria fazer", conta.

Ao lado dele no vídeo está a modelo americana Natalía Barulích, 29, que entrou no projeto no lugar da ex-BBB Juliette Freire, 31, que recusou o convite. Segundo Luan, uma decisão que ele entendeu e não prejudicará futuras parcerias dos dois.

"Não tenho que perdoar nada [de Juliette]. A gente se falou assim que ela saiu do BBB. Ela está com alguns projetos, chegou a me falar sobre alguns deles e eu falei que ela tem toda razão, no seu lugar faria a mesma coisa", afirma o cantor.

Segundo Luan, a letra de "Morena" estava pronta desde o final de 2018 e foi inspirada num meme. Nada de inspirações reais, garante. "As pessoas sempre acham isso, mas imagina que vida louca seria a minha. Amor, traição, sofrimento, vingança. Seria uma loucura".

A ideia de lançar "Morena" agora veio como forma de iniciar os planos de carreira internacional, que Luan diz terem sido adiados pela pandemia. Segundo ele, a crise mundial na saúde o afetou tanto pessoal como profissionalmente, tendo sofrido até bloqueio criativo.

Ele conta que ficou "assustado, como todo mundo, meio doido" até começar a assimilar as coisas. "Não conseguia compor no início, tudo parecia estranho, parecia que não valia a pena escrever sobre amor com todo mundo sofrendo tanto", afirma.

"Parece que você desaprendeu, dá um desespero. Eu pensei: 'Será que acabou? Não vou conseguir fazer mais nada?'. Mas volta, quando você respira melhor, a inspiração volta de forma natural. Agora, se eu pegar o violão acho que sai alguma coisa."

Apesar de se lançar internacionalmente com uma música em português, Luan afirma que tem estudado outros idiomas e deve liberar uma canção em espanhol em breve, apesar "se garantir mais em inglês". "Espanhol é mais próximo da gente", justifica a escolha.

Até parcerias com estrangeiros devem vir em breve: "Essa é uma estratégia belíssima. Você não tem raízes naquele lugar, então tem que trocar experiências. Um feat não é só um feat, é uma troca", afirma ele sem revelar quem seria essa parceria.

Mas suas estratégias no exterior não devem excluir os fãs brasileiros, garante. "Eu nunca separaria os públicos. O artista sou eu, tenho minha história e minha história se ramifica, hoje em espanhol, depois em português, do jeito que vem na telha".

Recordando as dúvidas e críticas do início da carreira, Luan diz que agora deve lidar melhor ao entrar no mercado internacional. "Hoje eu sei que tenho talento, não desafino, estou preparado. Por isso, acho que hoje vou saber lidar melhor que antes. Acho, pelo menos. Porque são desafios muito além do que eu já vivi", afirma rindo.

 

VIDA DE ATOR
Após um período sem shows, sem compor e sem muita inspiração, Luan Santana parece estar com força total. Além de lançar "Morena" e seu sonho de carreira internacional, o cantor afirma ter projetos até mesmo para atuar.

Questionado se tem esse desejo, ele nem pensa: "Muito! muito!", diz. "Tenho estudado isso há algum tempo. Acho que esse clipe foi um namorinho com a atuação. Eu me vejo atuando, fazendo filme, acho que é uma extensão da minha arte", afirma.

Até convite, Luan afirma que já teve, mas diz que prefere deixar em segredo por enquanto. O músico até já fez participações especiais em novelas como "Malhação" e "Cheias de Charme", ambas da Globo, mas como ele mesmo, sem personagem.

Já em relação à música, ele revela ter escrito uma canção após o término do noivado com Jade Magalhães, 28, em 2020. "Um momento em que estava chorando no travesseiro", diz ele, que acredita que as músicas pessoais são diferenciadas.

Mas, apesar do sofrimento do término, Luan afirma que já deu, sim, uns beijos nesse período de solteiro. "A gente tem que viver", afirma sem revelar com quem, nem quando eles aconteceram. "Tem gente que vocês nem imaginam", brinca.

Outro projeto importante que Luan confessa não ter pensado muito a respeito ainda é o retorno aos shows. Parado desde o início da pandemia, ele afirma que espera poder retornar aos palcos em novembro e mesmo sem saber ainda como será, garante que terá choro.

 

Fonte: Folhapress

Imprimir