Cidadeverde.com
Geral

MP apura se esposo de diretora é funcionário 'fantasma' de hospital

Imprimir
 
O Ministério Público Estadual abriu um procedimento para apurar supostas irregularidades denunciadas na gestão do hospital Regional Leônidas Melo, no município de Barras, distante cerca de 130 km ao norte de Teresina. Entre as denúncias está a de que o esposo da diretora do hospital, Laianne Santos, está na folha de pagamento, mas não presta serviços no local. 
 
O Cidadeverde.com teve acesso a folha de pagamento do mês de junho de 2021, que mostra que Gustavo Vieira de Alencar Júnior recebeu um salário de R$ 3.500 no hospital Leônidas Melo, mesmo sendo funcionário efetivo (odontologo) da prefeitura de Jaicós, distante quase 500 km de Barras. 
 
Outro detalhe que chama atenção é que o hospital não possui atendimento odontológico. O esposo da diretora aparece na folha de pagamento na função de assessor técnico.
 
O MP também apura outras irregularidades denunciadas, como 'supersalários' de alguns servidores, acima do padrão da folha de pagamento do hospital. Em um dos casos, um motorista ganhou salário de R$ 7.020 no último mês de junho.
 
O promotor de justiça, Glécio Setubal, confirmou a abertura do procedimento para apurar as denúncias e disse que vai solicitar informações detalhadas à gestão do hospital. 
 
"Assim quando tomamos conhecimentos da informação, mesmo por denúncia, temos por obrigação instaurar um procedimento. Como é uma denúncia bem grave, primeiro vamos abrir o procedimento, fazer os encaminhamentos de ofícios para solicitar informações sobre folha de pagamento, folhas de pontos. Também vamos fazer as oitivas necessárias, ouvir a diretora, e também as partes envolvidas, para que a gente possa ter um posicionamento", disse o promotor. 
 
O promotor ainda destaca que, caso as irregularidades sejam comprovadas, os envolvidos poderão responder judicialmente por improbidade administrativa. 
 
O Cidadeverde.com tentou entrar em contato, através de telefone, com a diretora do Hospital Leônidas Melo, Laianne Santos, mas as ligações não foram atendidas. O espaço permanece aberto para os devidos esclarecimentos. 
 
Gustavo Vieira de Alencar Júnior também não foi localizado para comentar as denúncias. O espaço permanece aberto para esclarecimentos.
 
Ex- prefeito trabalha no hospital
 
O ex-prefeito  de Barras, Carlos Monte, que é médico, também aparece na folha de pagamento do Hospital Leônidas Melo, mesmo também ocupando atualmente o cargo de coordenador regional do Pro Piauí no território dos Cocais. O Ministério Público informou que irá solicitar as folhas de ponto e escalas de plantão, para esclarecer se o ex-prefeito, de fato, ainda presta serviços. 
 
"Vamos analisar as escalas de plantão, saber se ele, efetivamente, está trabalhando", destacou o promotor. 
 
Procurado pelo Cidadeverde.com, o ex-prefeito de Barras, Carlos Monte, informou que é médico anestesista e que fica à disposição do hospital Leônidas Melo sempre que o seus serviços são solicitados. "Meus plantões, são plantões de anesista. Então, em todos os momentos que precisa de anestesista no hospital, estou à disposição. Não tenho hora certa para ir ao hospital. A gente tem o horário das cirurgias eletivas e fico sempre a disposição do hospital para as cirurgias de urgência, porque na região o único anestesista que tem sou eu", afirmou Carlos Monte, que classificou a denúncia como 'questão política'. 
 
 
Natanael Souza
Imprimir