Cidadeverde.com
Geral

Ministério Público oferece denúncia contra advogado preso por estuprar diarista

Imprimir

Foto: Reprodução/redes sociais

O Ministério Público Estadual ofereceu denúncia contra o advogado Jefferson Moura Costa, preso desde o último dia 14 de julho suspeito de estuprar uma diarista em um apartamento da zona leste de Teresina. 

Após analisar as informações constantes no inquérito do caso feito pela Polícia Civil, o promotor Antônio Charles Ribeiro de Almeida denunciou o advogado com base no artigo 213 do Código Penal, que tipifica o crime de estupro, com pena de 6 a 10 anos prisão.

Após o posicionamento do Ministério Público, o poder judiciário deve se manifestar nos próximos dias para dar prosseguimento aos trâmites que o caso requer. 

Jefferson Moura Costa segue preso na penitenciário Irmão Guido, em Teresina. Procurada pelo Cidadeverde.com, a defesa do advogado informou que ainda vai analisar as informações do inquérito e a denúncia ofertada pelo Ministério Público.

O advogado Lucas Ribeiro, que representa Jefferson Moura também informou que, no momento, o principal objetivo da defesa é viabilizar a transferência do suspeito para uma sala de estado maior. "A nossa única preocupação do momento é a questão da sala de estado maior. O magistrado oficiou o comando da Polícia Militar para informar, em um prazo de 24 horas, se lá possui sala de estado maior", informou o advogado de defesa. 

O caso

Jefferson Moura Costa foi preso em flagrante no último dia 14 de julho suspeito de estuprar uma diarista de 29 anos que havia sido contratada por ele para realizar uma faxina. Após vivenciar momentos de terror, a vítima conseguiu deixar o local e buscou ajuda.

a polícia foi acionada por um vizinho,  que percebeu o desespero da mulher. 

Na ocasião, o advogado foi levado para a Central de Flagrantes, depois permaneceu custodiado no 12º Distrito Policial antes de ser transferido para a penitenciária Irmão Guido. 

Imagens mostram desespero da vítima

Câmeras de segurança registraram a movimentação no interior do condomínio onde mora o advogado suspeito de estuprar a diarista e de crimes de importunação contra outras mulheres. 

Nas imagens que o Cidadeverde.com teve acesso é possível ver o momento em que a vítima chega ao local acompanhada do suspeito e quando ela, desesperada, pula da varanda e sai correndo em busca de ajuda.

O cidadeverde.com também acompanhou o depoimento prestado pela diarista à delegada Vilma Alves, titular da delegacia da mulher do Centro de Teresina,responsável pela investigação do caso. Bastante abalada, ela contou que foi ameaçada pelo advogado durante os momentos de terror que viveu. 

 


Natanael Souza
[email protected] 

Imprimir