Cidadeverde.com
Últimas

Como fugir dos golpes em aposentadorias e pensões

Imprimir

Foto: Roberta Aline

Segurados que recebem benefícios do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) precisam ficar atentos para evitar golpes aplicados por quadrilhas para tentar tirar dinheiro de aposentados e pensionistas.

O advogado Rômulo Saraiva explica que muitas dessas fraudes têm origem no vazamento de dados, problema que, inclusive, já foi reconhecido publicamente pelo próprio INSS.

Com as informações, as quadrilhas já têm os contatos das vítimas e sabem exatamente os benefícios que elas recebem. Assim, os criminosos conseguem passar mais credibilidade aos alvos, o que facilita a fraude.

Outro problema é quando os bandidos utilizam os dados para contratar empréstimos consignados em nome dos aposentados. Para quem caiu nesse golpe, a orientação é fazer boletim de ocorrência e procurar o banco onde o empréstimo foi realizado para tentar recuperar o valor. Se o pagamento não sair administrativamente, o segurado pode acionar a Justiça, afirma o especialista.

A advogada Adriane Bramante, presidente do IBDP (Instituto Brasileiro de Direito Previdenciário), sugere aos segurados fazer um bloqueio na contratação desse tipo de empréstimo por meio do Meu INSS.

Adriane, que também preside a comissão de direito previdenciário da OAB-SP (Ordem dos Advogados do Brasil em São Paulo), diz que a instituição está recebendo denúncias sobre esse tipo de fraude para enviar dossiê à Polícia Federal.

Há outros tipos de crime, nos quais as quadrilhas se passam por advogados ou por funcionários do INSS. Nestes casos, costumam cobrar das vítimas um pagamento em troca de uma suposta vantagem ou melhoria no valor do benefício, em golpes que envolvem falsas revisões.

Se a pessoa receber mensagem ou ligação dizendo que é do INSS, a orientação é procurar os canais oficiais de atendimento e confirmar a informação. A autarquia diz que não entra em contato para pedir dados.

CUIDADO COM AS FRAUDES | SAIBA COMO SE PROTEGER O BENEFÍCIO
Golpistas utilizam os benefícios do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) para aplicar fraudes em aposentados e pensionistas. Segundo especialistas, em muitos casos, os criminosos se aproveitam do vazamento de dados para ter acesso às vítimas.

Conheça alguns dos golpes e fuja deles

1) Empréstimo consignado

Os golpistas conseguem os dados dos segurados do INSS e utilizam essas informações para contratar empréstimos consignados sem autorização da vítima. O dinheiro do empréstimo vai direto para a quadrilha

Prevenção:
No aplicativo ou site Meu INSS há uma opção para que o beneficiário bloqueie a contratação de empréstimos consignados

Como bloquear:
- Acesse o Meu INSS (pelo site https://meu.inss.gov.br ou aplicativo)
- Faça login com CPF e senha
- Na tela inicial, clique em "Ver mais", embaixo do menu "Outros serviços"
- Selecione a opção "Empréstimo (bloqueio/desbloqueio)"
- Clique em "Avançar" e, na tela seguinte, novamente em "Avançar"
- Informe seus dados pessoais e previdenciários
- Na opção 2 (onde se lê "Marque a seguir a opção que deseja"), clique em "Bloqueio para empréstimo"
- Ao término do processo, vá em "Avançar"

Se você foi vítima de uma contratação ilegal:
- Comunique o fato ao INSS
- Faça um boletim de ocorrência
- Entre em contato com a instituição financeira por onde o empréstimo foi feito e peça ressarcimento do valor
- Comunique o Procon e o Banco Central

Fique ligado
A OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) de São Paulo também criou um email para denúncias
Será elaborado um dossiê sobre esse tipo de fraude que, posteriormente, será enviado à Polícia Federal
O endereço é [email protected]

Atenção
Se você optar por contratar um consignado, procure a instituição financeira por meio de seus canais oficiais de atendimento ou vá a uma agência.

2) Golpe dos atrasados

Passando-se por advogados, os criminosos enviam uma carta a um segurado do INSS informando que ele tem um dinheiro a receber valores atrasados. No texto, é informado que, para receber o dinheiro, a vítima deve, primeiro, fazer um depósito aos supostos advogados; o pagamento seria para arcar com as custas processuais

Fique atento
Se você nunca teve relacionamento com os supostos advogados que assinam o material, ignore a carta e entre em contato com o INSS

3) Promessa de aumentos por meio de revisão

Os golpistas fingem ser advogados e dizem que há uma possibilidade de o segurado ter um aumento no valor do benefício que recebe, por meio de algum tipo de revisão. Em troca, pedem dinheiro ou estimulam a vítima a passar dados pessoais e ligados ao benefício.

Dica para não ser vítima
Se acredita estar recebendo uma aposentadoria com valor menor e quer pedir uma revisão, busque um advogado de confiança. No site Meu INSS, é possível que o segurado faça o próprio pedido de revisão.

4) Falso pente-fino

Uma pessoa da quadrilha liga para a vítima e diz ser funcionária do INSS. O fraudador diz que está sendo feito um pente-fino e que o segurado deve pagar uma certa quantia para evitar ter suspensão ou corte do benefício. Também são feitos golpes semelhantes envolvendo perícias ou cumprimento de exigências

Fique ligado
O INSS nunca liga para os segurados para pedir dados ou dinheiro; se receber uma ligação desse tipo, desligue imediatamente

5) Emails falsos

As quadrilhas criam um email falso se passando por um canal oficial do INSS e enviam mensagens para as vítimas, informando que há algum problema envolvendo o benefício. A mensagem apresenta um link no qual o segurado é estimulado a clicar a fim de solucionar o suposto problema. Ao clicar nesse link, a vítima tem os dados roubados e, em posse dessas informações, os criminosos podem cometer uma série de fraudes

Atenção
Não clique em nenhum link que receber por email. Se estiver em dúvida sobre a veracidade da mensagem, ligue para o telefone 135, do INSS, ou entre no Meu INSS Mantenha um antivírus atualizado.

O QUE O INSS ORIENTA
- Mantenha seus dados atualizados, como telefone de contato, email e endereço; esse procedimento pode ser feito pelo telefone 135 ou pelo Meu INSS
- Se alguém entrar em contato pedindo dados ou fotos dizendo ser do INSS, desligue a ligação e bloqueie o contato
- O INSS informa que nunca entra em contato direto com a pessoa para solicitar dados nem para pedir o envio de fotos de documentos
- O número do SMS usado pelo INSS para informar os cidadãos é 280-41; desconsidere mensagens vindas de outros números
- O INSS nunca manda links nem pede documentos pelo SMS
- Em caso de o INSS convocar o cidadão para apresentar documentos, a convocação fica registrada no Meu INSS e também pode ser confirmada pelo telefone 135
- Utilize sempre os canais oficiais do instituto para cumprir exigências ou agendar procedimentos

Se você foi vítima de uma tentativa de golpe:
Denuncie o caso à Ouvidoria do INSS pela internet ou pelo telefone 135

Se você sofreu o golpe:
Registre um boletim de ocorrência e comunique os órgãos envolvidos

Fonte: Folhapress

Imprimir