Cidadeverde.com
Geral

Sem desfile, Polícia Militar reforçará segurança em atos do dia 7 de setembro

Imprimir

Foto: Divulgação/PM-PI

Com o cancelamento da realização do tradicional desfile cívico de 07 de setembro, dia da independência do País, em Teresina e em outras cidades do país, a Polícia Militar do Piauí planeja reforçar a segurança durante os atos políticos convocados por apoiadores do governo Jair Bolsonaro para a data.

A informação foi confirmada ao Cidadeverde.com pelo comandante da PM-PI, coronel Lindomar Castilho.  Segundo o comandante, ainda não definido a quantidade do efetivo que participará da segurança das manifestações na próxima terça-feira (07).

“Com certeza a segurança será reforçada no dia 07 de setembro. Dependendo do que vai ser realizado no dia, a gente vai organizar a escala de serviço”, explica o coronel Lindomar Castilho.

O presidente Jair Bolsonaro decidiu usar a data de 7 de setembro para conclamar que as pessoas saiam de verde e amarelo nas ruas, em uma demonstração de apoio ao seu governo e ao que chama de “patriotismo”. 

Em Teresina, líderanças mobilizam manifestantes nas redes sociais para o ato. Segundo a programação divulgada, a concentração ocorrerá às 16h, na Ponte Estaiada, zona leste de Teresina. 

Participação de policiais militares

Na segunda-feira (30), a promotoria de Justiça do Piauí advertiu que a Constituição Federal veda a participação de policiais militares fardados ou não, em manifestações políticas.  

De acordo com o promotor Assuero Stevenson Pereira Oliveira, o policial que participar dos atos poderá ser processado.

“O código penal militar é claro, o policial da ativa, estando de folga ou de férias ele não pode participar de manifestações políticas. Eles podem ir, mas podem ser processados, vão ter que arcar com as consequências e vão responder pelo crime”, disse o promotor.

Diante de fatos isolados, a Polícia Militar do Piauí também baixou uma portaria proibindo manifestações políticas dentro das unidades policiais.

Rebeca Lima
[email protected]

Imprimir