Cidadeverde.com
Esporte

Após atos homofóbicos, Minas Tênis anuncia rescisão de contrato com jogador Maurício Souza

Imprimir

O Minas Tênis Clube anunciou a rescisão do contrato do jogador de vôlei Maurício Souza. O jogador fez publicações homofóbicas em seus perfis nas redes sociais e, no que havia sido combinado como um pedido de desculpas, voltou a defender sua posição original.

O clube, então, decidiu encerrar o compromisso com o central de 33 anos nesta quarta-feira (27).

De início o Minas Clube havia optado apenas por afastar o jogador, mas devido a pressão da mídia e em especial dos patrocinadores do clube decidiu encerrar os vinculos de contrato com o atleta. 

O Minas Tênis Clube também disse que "não aceita e não aceitará manifestações intolerantes de qualquer forma" e prometeu que intensificará "campanhas internas em prol da diversidade, respeito e união, por serem causas importantes e alinhadas com os valores institucionais".

Entenda o caso: 

A gota d'água foi uma postagem recente do jogador, que também atua pela seleção brasileira e esteve nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020, criticando a editora DC Comics por revelar em uma história que o personagem do Super-Homem era bissexual.

"Hoje em dia o certo é errado, e o errado é certo... Não se depender de mim. Se tem que escolher um lado, eu fico do lado que eu acho certo! Fico com minhas crenças, valores e ideias. 'Ah, é só um desenho, não é nada demais'. Vai nessa que vai ver onde vamos parar", escreveu.

Depois disso, patrocinadores do Minas Tênis Clube se posicionaram atráves das redes sociais afirmando estar cobrando do time medidas cabiveis de acordo com o poscionamento das marcas e afirmou que as falas de Maurício eram inégociaveis diante o respeito a diversidade e inclusão. 

 

 

Fonte: Folhapress

Imprimir