Cidadeverde.com
Geral

Comerciante é condenado a prisão por crime de stalking e divulgar fotos íntimas de ex-namorada

Imprimir

Foto: Arquivo Cidadeverde.com


Um comerciante no Piauí foi condenado a mais de 11 anos de prisão e será obrigado a pagar multa de R$ 6.600 pela divulgação de fotos íntimas da ex-namorada, além de descumprimento de medida protetiva e crime de stalking. 

O chamado 'stalking' passou a ser crime este ano e é o ato de perseguir alguém de maneira física ou online.

réu, de iniciais M.F.A foi preso em junho, em Pau D'Arco do Piauí, cerca de 75 km da capital, foi considerado culpado, entre outros crimes, por compartilhar imagens da ex-companheira entre moradores da cidade.  

A decisão do juiz Ulysses Gonçalves da Silva Neto, da Vara Única da Comarca de Altos, saiu na última segunda-feira (08). 

Na sentença consta que a vítima e réu mantiveram relacionamento por cinco anos. O crime de stalking ocorria por meio de ligações de celular, bem como mensagens de WhatsApp. Prints no celular da vítima comprovaram que o acusado fez 23 ligações em um intervalo de 16 minutos e ainda enviou mensagem de texto por aplicativo de troca de mensagens. 

A investigação foi conduzida pela Polícia Civil de Altos que, na época da prisão, informou que o acusado também enviou fotos de arma de fogo ameaçando a vítima por não aceitar o fim do relacionamento. A senha do celular do comerciante era o nome da ex que, inclusive, anexou no processo um atestado médico constatando a situação de quadro de depressão, ansiedade e recomendação de acompanhamento psicológico. 

Além da condenação, o juiz Ulysses Gonçalves da Silva Neto também decidiu pela manutenção da prisão preventiva. 

O Cidadeverde.com tentou falar com a defesa do comerciante, mas não foi localizada. O portal deixa espaço aberto para qualquer esclarecimento. 

 


Graciane Sousa
[email protected]

Imprimir