Cidadeverde.com
Geral

Sistema fora do ar faz população esperar até 3h por vacina contra Covid

Imprimir
  • 7.jpeg Roberta Aline / Cidadeverde.com
  • 6.jpeg Roberta Aline / Cidadeverde.com
  • 5.jpeg Roberta Aline / Cidadeverde.com
  • 4.jpeg Roberta Aline / Cidadeverde.com
  • 3.jpeg Roberta Aline / Cidadeverde.com
  • 2.jpeg Roberta Aline / Cidadeverde.com
  • 1.jpeg Roberta Aline / Cidadeverde.com

Ataques de hackers ao site do Ministério da Saúde fizeram com que o sistema de vacinação fosse retirado do ar. Isso fez com que muitas pessoas passassem mais de 3h na fila de vacinação contra a Covid-19.

O Cidadeverde.com foi até o terminal do Parque Piauí, em Teresina, e conversou com a população sobre a demora na fila. 

Um adolescente de 16 anos, que preferiu não se identificar, criticou a demora e afirmou que chegou no local às 9h da manhã e só conseguiu se vacinar às 12h30. 

“Demora muito para fazer o cadastro. Cheguei 9h e só consegui tomar a vacina agora”, afirmou o adolescente que tomou a primeira dose do imunizante Pfizer. 

A enfermeira Isabela Paz confirmou que a demora na fila realmente está acontecendo. Contudo, segundo ela, a população não passa mais do que 40 minutos na fila esperando pelo imunizante.Antes, a população aguardava 20 minutos para ser vacinada. 

“A queda no sistema está prejudicando o atendimento. Porque antes a pessoa precisava dar só o número do CPF para ser vacinado. Agora, usando o sistema da FMS, precisamos preencher uma ficha com mais dados. O que demanda mais tempo”, informou a enfermeira que coordena a equipe no período da manhã. 

Um dos técnicos de vacinação informou à reportagem que a fila estava maior durante as primeiras horas da manhã. No momento que o sistema caiu, houve um tumulto até que começassem a utilizar o sistema da FMS. 

“Aqui o problema é a população que não quer respeitar a organização das filas. Demora em dar os dados. Isso tudo também atrasa a gente”, informou um dos técnicos de vacina do Parque Piauí. 

Ataque de hackers

O site do Ministério da Saúde saiu do ar na madrugada desta sexta-feira (10) após um suposto ataque hacker. Ao tentar acessar o site, usuários encontraram um recado afirmando que os dados do sistema haviam sido copiados e excluídos e estavam nas mãos do grupo invasor.

"Nos contate caso queiram o retorno dos dados", diz a mensagem.

Foto: Roberta Aline/ Cidadeverde.com 

FMS mantém vacinação 

A Fundação Municipal de Saúde de Teresina (FMS) resolveu manter os drives de 1ª e 2ª dose nesta sexta-feira e a programação do dia D de vacinação, marcada para amanhã, mesmo com o site do Ministério da Saúde e o aplicativo ConecteSUS fora do ar. Os sistemas foram alvos de um ataque hacker durante a madrugada de hoje.

Para viabilizar o registro das doses aplicadas, a fms está utilizando um sistema paralelo mantido para situações de emergência, o que torna a vacinação mais lenta, mas evita a paralisação por completo. 

 
Flash Nataniel Lima
[email protected] 

 

Imprimir