Cidadeverde.com
Geral

Imunossuprimidos tomarão 4ª dose de vacina contra Covid em drive-thru em Teresina

Imprimir

Foto: Arquivo Cidadeverde.com

Na próxima semana, dos dias 31 de janeiro e 4 de fevereiro, a Prefeitura de Teresina abre novamente cinco pontos de drive thru em diversas zonas da cidade para a vacinação contra Covid. A partir de agora, esses locais passam a administrar a dose de reforço (4ª dose) de pessoas imunossuprimidas, além de outros públicos. A programação conta ainda com vacinação por agendamento a partir de hoje (28). 

Os postos de drive thru estarão abertos de segunda a sexta-feira (31 de janeiro a 4 de fevereiro) das 9h às 17h nos seguintes locais: CEU Norte e os terminais Zoobotânico, Parque Piauí, Livramento e Buenos Aires. “Para ter direito à dose de reforço, os imunossuprimidos devem ter quatro meses da dose adicional”, informa Emanuelle Dias, coordenadora da campanha de vacinação em Teresina. Os locais estarão também recebendo ainda os seguintes públicos: 

  • Primeira dose para adolescentes (12 a 17 anos) e adultos (18 anos ou mais); 
  • Segunda dose das vacinas Pfizer (com intervalo de três semanas entre primeira e segunda dose), Astrazeneca e Coronavac (intervalo de quatro semanas entre primeira e segunda dose); 
  • Dose de reforço para adultos de 18 anos e mais – Vacina Pfizer (intervalo de quatro meses após a última dose para população em geral e cinco meses para gestantes e puérperas).

Além disso, estarão disponíveis vagas de agendamento a partir de hoje (28), por meio do site http://vacinaja.fms.pmt.pi.gov.br/. Para evitar congestionamento do sistema, o agendamento será aberto em dois horários. Às 16h, serão disponibilizadas vagas para dose de reforço da Janssen, e às 18h, para a vacina da Pfizer. 

Emanuelle Dias reforça sobre os prazos a serem seguidos.

“A dose de reforço da Janssen deve ser dada com um intervalo mínimo de dois meses da dose única. Já a dose de reforço da Pfizer, que será dada para quem fez o esquema com Pfizer, Astrazeneca e Coronavac, deve ser dada com um intervalo mínimo de quatro meses da segunda dose”, diz. “A exceção é para gestantes e puérperas, que devem obrigatoriamente tomar o reforço com Pfizer com intervalo de 5 meses da última dose”, esclarece a coordenadora.

Da Redação 
[email protected] 

Imprimir