Cidadeverde.com
Picos

CTA de Picos ganha nota máxima em Controle de Qualidade

Imprimir

Fotos: Daniel Holanda/ Prefeitura de Picos

O Centro de Testagem e Aconselhamento de Picos (CTA) foi aprovado com excelência na Avaliação Externa da Qualidade (AEQ). A avaliação é realizada pelo Ministério da Saúde que analisa o desempenho das atividades laboratoriais de carga viral.

De acordo com a biomédica, Iara Góis, o controle de qualidade avalia se os exames realizados estão dentro dos parâmetros esperados.

“No caso se os resultados que estão acontecendo, e são liberados pelo laboratório são de fatos resultados verídicos. O Ministério enviou as amostras para o controle, nós realizamos os exames de carga viral e enviamos os resultados para o Ministério, e lá, eles tinham uma tabela do valor dos resultados, e quando eles foram comparar os nossos resultados avaliados, eles viram que foram iguais aos resultados esperados, por isso recebemos o resultado de excelência”, explicou a Biomédica.
Segundo a Biomédica, Ligia Gervásio, o CTA realizou dois exames de controle de qualidade. “Aqui no CTA foram realizados dois exames de controle de qualidade, o de HIV e o de HCV”, completou a biomédica.

O Coordenador do CTA de Picos, Fabio Bernardes, comemorou a boa avaliação. “Esses resultados deixou toda a equipe muito feliz, essa é uma avaliação que o Ministério fez com laboratórios do Brasil inteiro, a nossa equipe recebeu uma nota de excelência, então isso mostra a seriedade do trabalho que o CTA vem realizando nos últimos anos, principalmente no quesito de qualidade”, destacou o Coordenador.

O programa AEQ constitui um instrumento com foco educacional, não punitivo, não obrigatório e gratuito. A participação na AEQ-TR destina-se a todos os profissionais das unidades públicas de saúde que atuam realizando testes rápidos em sua rotina.  A participação permite que cada profissional dos serviços integrantes da rede do Ministério da Saúde avalie individualmente seu desempenho perante a execução de testes rápidos. Além disso, permite que cada profissional reflita sobre os resultados obtidos nas rodadas e, se necessário, aprimore suas práticas, mantendo-se treinado e atualizado, executando corretamente os testes, a fim de produzir resultados confiáveis para os pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS).

Da Redação

[email protected]

Imprimir