Cidadeverde.com
Geral

Cartaz de Via Sacra do Monte Castelo gera polêmica e produtor da peça esclarece

Imprimir


A tradicional apresentação da Via Sacra do grupo de teatro do Monte Castelo, que acontece em Teresina, gerou polêmica após divulgação de uma peça publicitária. 

O cartaz, que viralizou nas redes sociais, traz mulheres, três delas misses, com blusas decotadas em torno da imagem central de um ator no papel de Jesus Cristo.

No Twitter, alguns internautas classificaram o cartaz como "desrespeito". Em uma postagem, a mensagem critica: "O cartaz sugere mais uma festa profana do que propriamente um sofrimento de Cristo que foi crucificado".

Já outro ironiza: "Teresina sempre inovadora, a Paixão de Cristo foi reformulada e vai tratar da relação de Jesus com digital influencers onde ele faz um curso de como engajar e conquistar fiéis pelo Instagram".

Participam da peça os atores Francisco Carvalho (João Batista), Roberto Rowntree (Pilatos), Pillar Costa (Maria Cléofas), além das misses Cecília Almeida (Demônio), Emylle Costa (Cláudia) e Gaby Lacerda (Salomé), que atualmente carrega a faixa pelo Piauí.

O produtor do grupo, Robervaldo Medeiros, confirmou que foram produzidas várias peças publicitárias e uma delas é a que viralizou. Ele condena as críticas e ressaltou que o grupo trabalhar na evangelização.

“Eu não vejo polêmica nenhuma. Eu acho que as pessoas têm que fazer uma reflexão melhor, porque estamos vivendo uma pandemia ainda e muitas pessoas perderam a vida e o que estamos fazendo aqui é evangelizar através do teatro. Em momento nenhum a gente quer, jamais, denegrir a imagem de Cristo. A maldade está no coração das pessoas”, afirmou o produtor.

Ele ressalta ainda que o espetáculo existe há 36 anos e recebe público de vários estados. Ontem, segundo cálculo da organização estavam presentes mais de 10 mil pessoas. 

A peça acontece no Teatro do Monte Castro, a céu aberto, e é transmitido também pelas redes sociais. 

“Nós não vamos mudar a arte e nem tirar do ar, porque entendemos que nós não estamos fazendo nada de errado. Repito mais uma vez: a maldade está no coração das pessoas”. 

Este ano, o espetáculo conta com 250 pessoas entre atores, atrizes, figurinistas e equipe técnica.

A prefeitura de Teresina patrocina o evento e divulgou nota: “A Fundação Cultural é apenas uma das apoiadoras do evento. Toda a parte audiovisual do evento foi produzida pelo grupo de teatro. A prefeitura reforça o seu compromisso com a arte e cultura da cidade”.

 

Flash Yala Sena
[email protected]

Imprimir